Big Techs, games e coquinha gelada

 

No dia 8 de maio de 1886 foi criada a Coca-Cola, uma das mais famosas bebidas do mundo. Inventada pelo farmacêutico John Pemberton, ela é produzida em mais de 201 países. Na época de sua invenção, a Coca-Cola era um remédio patenteado que, mais tarde, foi comprado pelo empresário Asa Griggs Candler, que soube usar as ferramentas do marketing para dominar o mercado de refrigerantes no século XX.

O preço de cada vidrinho da bebida era de apenas cinco centavos de dólar. Aos poucos a Coca-Cola foi se tornando famosa. Pouco tempo depois, Pemberton vendeu a sua fórmula para comercialização por US$ 2.300 na época. Hoje em dia, a Coca Cola é uma das empresas mais valiosas do mundo, com capital aberto na Bolsa americana e valor de mercado de mais de 50 bilhões de dólares.

Maior que a Coca, só mesmo as Big Techs americanas, como Apple, Amazon, Microsoft. Nos últimos dias, as 5 maiores empresas do mundo, em valor de mercado, reportaram resultados espetaculares em seus balanços trimestrais. As FAAAMS, como são conhecidas as Big Techs que fazem parte do dia a dia de milhares de pessoas, mostraram crescimentos robustos de receita e lucro. O Facebook, Alphabet, Amazon, Apple e Microsoft conseguiram gerar valores para seus acionistas, além de novas linhas de negócios. Confira essa análise feita pelo Enzo Pacheco:

O que combina com uma coquinha gelada? Pra mim, jogar videogame. Listada na Bolsa desde fevereiro de 2021, a Bemobi é uma Microcap do setor de tecnologia que está de fora da mira dos grandes investidores. Será que vale a pena investir no mercado de games? É isso o que o nosso analista Richard Camargo vai te mostrar!

Quais foram os maiores sucessos da Bolsa? Magazine Luiza, PetroRio, ações que subiram mais de 4.000%? E se Max Bohm te contar que tem um papel chegado recentemente que pode mostrar uma trajetória parecida com essas?


Comentários