Na contramão do mercado de trabalho, 65% dos cargos de liderança na CAPESESP são ocupados por mulheres

 



Na contramão do mercado de trabalho, 65% dos cargos de liderança na CAPESESP são ocupados por mulheres







No Brasil, apenas 37,4% dos postos de chefia foram preenchidos por mulheres, segundo dados do IBGE

Maio de 2021 - Um levantamento da CAPESESP (Caixa de Previdência e Assistência dos Servidores da Fundação Nacional de Saúde) realizado no primeiro trimestre de 2021 aponta que 65% dos cargos de liderança na empresa são ocupados por mulheres. O índice se destaca no mercado de trabalho em geral, já que em 2019 apenas 37% dos cargos gerenciais eram preenchidos por mulheres, de acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Dos 399 empregados da CAPESESP, 65% são do sexo feminino e dos três indicados pelo Diretor-Presidente para compor a Diretoria-Executiva, dois são mulheres.

Daniela Lambertini, Diretora de Administração da CAPESESP, se sente privilegiada por atuar em uma instituição que reconhece o seu valor, na qual começou como auxiliar e, ao longo de 20 anos, conquistou seu espaço até chegar ao cargo de diretora há quatro anos. Ela ressalta que a participação feminina na entidade sempre foi valorizada, não se tratando de um movimento recente.

"Nos últimos 10 anos, o montante feminino em cargos de chefia ultrapassou o masculino. Outro fator relevante que devemos lembrar é que não existe diferença de remuneração entre homens e mulheres com o mesmo grau de escolaridade e nível hierárquico. Contudo, infelizmente isso ainda é pouco comum no meio corporativo", diz Lambertini.

As mudanças legislativas passaram a proporcionar mais direitos às mulheres, porém, não é o que acontece na prática. "Acredito que pelo fato de não existir fiscalização das normas trabalhistas, que obrigam as empresas a cumprirem com seus deveres, a discriminação acaba prevalecendo por questões culturais e históricas. No entanto, as mulheres podem e devem exigir equidade de direitos. Por outro lado, é necessário também que haja conscientização dos empregadores para que as mudanças sejam efetivas", finaliza Daniela Lambertini.

Sobre a CAPESESP

Fundada em 1958 e com sede no Rio de Janeiro, a CAPESESP (Caixa de Previdência e Assistência aos Servidores da Fundação Nacional de Saúde) é uma entidade fechada de previdência complementar que oferece benefícios previdenciais e assistenciais a seus participantes, como o plano de saúde na modalidade de autogestão, que está entre as 10 no ranking de maior movimentação financeira assistencial no mercado de Saúde Suplementar, sendo responsável por milhares de vidas em 600 municípios.

Além da Fundação Nacional de Saúde (FUNASA), a Capesesp também atende, via convênio, os servidores do Ministério da Saúde (MS), Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Bahia (IFBA), além de seus mais de 300 funcionários.

Informações para imprensa:

Comentários