Paciente internada por 83 dias na UTI se cura da Covid e tem alta no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie

 Presente de Dia das Mães: paciente internada por 83 dias na UTI se cura da Covid e tem alta no Hospital Universitário Evangélico Mackenzie

Após extensa batalha conStra o coronavirus, Maria Goretti Ferreira poderá comemorar data especial com a filha

Emoção, desespero, esperança, alívio. Foi nesta gangorra de sentimentos que a família da técnica de enfermagem Maria Goretti Ferreira Rodrigues, 54 anos, viveu nos últimos três meses. Desde meados de janeiro internada na UTI Covid do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie (HUEM) Curitiba (Paraná) a história teve um final feliz com a alta da paciente no final de abril.

Nesta quinta-feira (6/5), a filha Rafaela Ferreira Rodrigues, 32 anos, voltou ao Hospital para fixar na praça Alfredo Andersen uma faixa de agradecimento ao atendimento que receberam. "Com imenso sentimento de gratidão à equipe do Hospital Evangélico (UTI Covid 2 e 4) pelo excelente atendimento, cuidado e carinho com todos os pacientes, em especial com Maria Goretti. Nós familiares somos gratos a todos vocês", diz a faixa.

Na ocasião ela reencontrou a enfermeira Jaine Aurora dos Santos da Silva, a quem pôde agradecer pessoalmente. "A equipe do Hospital foi maravilhosa, muito atenciosa e dedicada. Foram momentos de tristeza, apreensão, mas a maneira como fomos tratados fortaleceu sempre a esperança", disse Rafaela.

Visita virou drama
Moradores do interior do Ceará, na pequena cidade de Assaré, José da Silva Rodrigues, 60 anos e a esposa Maria Goretti têm o costume de visitar nas férias a filha Rafaela, que mora em Curitiba há nove anos. Como havia se aposentado no fim de 2020, desta vez o plano de Maria Goretti era ficar um pouco mais de tempo.

"Ela já havia decidido que ficaria até fevereiro, mas no dia 18 de janeiro todos começamos com os primeiros sintomas. Fizemos o teste e os três deram positivo pra Covid. Levei a mãe na UPA duas vezes, e na terceira a médica disse que ela seria internada", relembra Rafaela.

A doença se agravou rapidamente e Maria Goretti precisou ser transferida para a UTI do HUEM. Nos dias seguintes, José também piorou e foi intubado em outro hospital. "Foi desesperador, pai e mãe na UTI. Por isso eu digo que os profissionais que nos atenderam foram anjos em nossas vidas, pela forma como nos acolheram, principalmente no Mackenzie", afirma ela.

Carinho
Rafaela elogia a atuação de toda a equipe e a alegria dos profissionais com a melhora da mãe. "Quando traziam boas notícias dava para perceber que estavam alegres de verdade. Equipe de limpeza, assistente social, fisioterapeuta, técnicos, enfermeiras, médicas, todos foram fundamentais em nos dar força nas horas mais difíceis. As chamadas de vídeo para eu poder ver a mãe ajudaram bastante a lidar com a situação", destaca.

Após 22 dias de internamento, José teve alta e foi para casa. A apreensão com Maria Goretti foi maior e a estadia no HUEM durou ao todo 83 dias. Hoje ela está em casa se recuperando. Recebe duas vezes por semana visita da fisioterapeuta Fernanda Camila Mattos e está apresentando ótima evolução. Já consegue ficar em pé e dar os primeiros passos.

Dia das Mães
Após semanas de sofrimento, o Dia das Mães terá um significado especial para toda a família. Além de Rafaela, Laura, de 15 anos é neta de Maria Goretti, mas foi criada por ela - a quem chama de mãe. Estarão todos reunidos.

"Maravilhoso poder passar esta data com a família. Foi um milagre né. Eu não lembro de muita coisa, as poucos que as lembranças vão aparecendo. Mas pelo que todos me contam foi um milagre. Agradeço aos anjos que cuidaram tão bem de mim", diz Maria Goretti, emocionada.

Ela ficará em Curitiba até estar totalmente recuperada para retornar a sua terra natal no Ceará.

Sobre o Instituto Presbiteriano Mackenzie
É uma instituição educacional privada, confessional e sem fins lucrativos. Desde sua fundação, a Instituição é agente de uma série de inovações pedagógicas e acompanha e influencia o cenário da educação no país. Um de seus principais objetivos é formar cidadãos com capacidade de discernimento, com critérios e condições para fazer a leitura do mundo em que vivem, a partir de valores e princípios eternos, e que sejam aptos a intervir na sociedade.
Ao longo de sua existência, implantou cursos com o objetivo de abranger novas áreas do conhecimento e acompanhar o progresso da sociedade com intensa participação comunitária. Tornou-se reconhecido pela tradição, pioneirismo e inovação na educação, o que permitiu alcançar o posto de uma das mais renomadas instituições de ensino, entre as que mais contribuem para o desenvolvimento científico e acadêmico do País. Como entidade confessional, promove o desenvolvimento de cidadãos que sejam solidários, responsáveis e busquem a Deus em seus caminhos.
O Instituto Presbiteriano Mackenzie (IPM) é a entidade mantenedora e responsável pela gestão administrativa da Universidade Presbiteriana Mackenzie nos campi São Paulo, Alphaville e Campinas, das Faculdades Presbiterianas Mackenzie em três cidades do País: Brasília (DF), Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ), bem como das unidades dos Colégios Presbiterianos Mackenzie de educação básica em São Paulo, Tamboré (em Barueri - SP), Brasília (DF) e Palmas (TO). Além do Hospital Universitário Evangélico Mackenzie Paraná (Curitiba), que presta mais de 90% de seu atendimento a pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e integra o campo de estágios da Faculdade Evangélica Mackenzie do Paraná (FEMPAR).
O Mackenzie tem missão educadora, de cultura empreendedora e inovadora.
Em 2021, serão comemorados os 150 anos da instituição no Brasil. Ao longo deste período, a instituição manteve-se fiel aos valores confessionais vinculados à sua origem na Igreja Presbiteriana do Brasil.

Informações
Assessoria de Imprensa Instituto Presbiteriano Mackenzie

Comentários