Empresas investem em educação e ampliam seus negócios

 Empresas investem em educação e ampliam seus negócios

D4Sign e Prova Fácil contam como suas ferramentas podem auxiliar esse setor

São Paulo, junho de 2021 - Segundo o Diário Oficial da União, em 2020 a educação privada foi um dos setores mais impactados pela Covid-19. Inclusive, muitas edtechs frearam seus investimentos no setor, pelo pessimismo em acordos a curto prazo, conta a consultoria Future Education, que ouviu 114 integrantes dentro desse ecossistema.

Mas esse não foi o caso da D4Sign. A startup de assinatura eletrônica já vinha notando o seu crescimento em diversas áreas, contudo, após a pandemia sentiu que a educação precisava desse incentivo digital e começou a olhá-la com outros olhos.

Com foco em auxiliar as instituições de ensino privadas a prover suas demandas e facilitar todos os processos burocráticos e problemas com documentação, Rafael Figueiredo, CEO da D4Sign, acredita que este mecanismo irá ampliar as opções de escolas e universidades e ainda irá fazer com que economizem em muitos gastos, como impressões e papéis.

Devido à pandemia, muitas aulas presenciais foram interrompidas, fazendo com que essas instituições se adequassem à nova realidade, optando por soluções capazes de facilitar os processos internos, de forma que não interferisse no desenvolvimento e ingresso do aluno.

Diante disso, o CEO acredita que a educação é uma área promissora e que apesar das dificuldades enfrentadas nesse último ano, precisa de um incentivo digital para acompanharem as constantes mudanças que vêm sofrendo. "Com a ferramenta, os responsáveis por essas instituições poderão ter de forma rápida, segura, econômica e eficaz, uma forma de enviar, assinar e arquivar documentos como boletins, matrículas, mensalidades e até mesmo certificados", explica Figueiredo.

A startup conta que o número de clientes da área de educação cresceu 147% em um ano.

Já a Prova Fácil, principal plataforma de avaliações do Brasil, viu o número de provas online em sua plataforma crescer mais de 15% no comparativo a 2019, fechando 2020 com mais de 5,4 milhões de provas realizadas pelos estudantes. A edtech investiu e aprimorou todos os seus componentes de tecnologia e segurança nesse período para melhorar os processos educacionais praticados em casa. "Além de oferecer transparência e segurança ao sistema de avaliações, muito do nosso trabalho é proteger e ajudar na evolução da educação do Brasil", aponta Adriano Guimarães, CEO da plataforma.

No ano passado, a Prova Fácil cresceu mais de 30%, a empresa espera dobrar de tamanho para 2021 e atender as principais escolas e universidades do país. Atualmente, a plataforma hospeda avaliações de instituições educacionais como a Universidade Cruzeiro do Sul, Fundação Bradesco, Centro Paula Souza e a Unit, uma das principais instituições de ensino superior do nordeste.

Sobre a D4Sign
Fundada em 2015, por Rafael Figueiredo, Rodrigo Figueiredo e Nahim Francis, a D4Sign é uma plataforma eficiente para assinar e armazenar os seus documentos eletronicamente. Nela, o cliente pode fechar um negócio em poucas horas e com validade jurídica, em qualquer lugar, hora e de qualquer dispositivo. Um método econômico, sustentável, seguro e simples.

Sobre a Prova Fácil
A Prova Fácil é a principal plataforma de gestão de avaliações do País. A empresa é responsável pela avaliação de mais de 3 milhões de estudantes brasileiros. Somente nos últimos cinco anos, foram mais de 100 milhões de provas realizadas por meio da plataforma, com a finalidade de tornar os processos mais transparentes, eficientes e com indicadores claros de aprendizado.



Comentários