Legislativo paulista aprova prioridade em processos de crimes contra jovens e reserva de vagas no serviço público para idosos


Projetos de lei aprovados nesta quarta-feira (8) seguem agora para sanção ou veto do governador

Matheus Batista - Foto: Marianna Bonaccini
Parlamentares em sessão extraordinária virtual

Os parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo aprovaram, em sessão extraordinária realizada nesta quarta-feira (11/8), a prioridade na tramitação das investigações de crimes que tenham vitimado crianças e adolescentes em São Paulo. Os deputados também foram favoráveis a reserva de vagas de estágio para idosos em órgãos públicos do Estado.

De autoria conjunta das deputadas Marina Helou (Rede), Erica Malunguinho (Psol), Patrícia Bezerra (PSDB) e do deputado Paulo Fiorilo (PT), o Projeto de Lei 36/21 busca contribuir com a diminuição da mortalidade infantil no Brasil assegurando a prioridade da apuração e da responsabilização de crimes que tenham resultado a morte de crianças e adolescentes no Estado.

Para Marina Helou, uma das autoras da proposta, "o projeto coloca o Estado na vanguarda da preservação da juventude e do combate ao homicídio de crianças e adolescentes, colocando-os como prioridade absoluta".

De acordo com o texto do PL, os autos físicos e digitais das investigações deverão ser identificados com etiquetas que contenham o seguinte aviso: "Prioridade: vítima criança ou adolescente".

A deputada Erica Malunguinho agradeceu a aprovação. "A luta pela proteção das crianças e dos adolescentes é de todos. Precisamos proteger a infância agora, não pensando apenas no futuro", disse.

Outra proposta aprovada pelo plenário da Assembleia Legislativa foi o Projeto de Lei 1260/19, de autoria do deputado Conte Lopes (PP), que reserva 2% das vagas de estágio de nível superior em órgãos públicos do Estado para pessoas com 60 anos ou mais.

Segundo a proposta, o objetivo é facilitar a qualificação profissional e a experiência prática de pessoas que começaram seus estudos ou que os retomaram já na terceira idade. "O projeto visa assegurar que idosos tenham a oportunidade de colocar em prática os fundamentos teóricos aprendidos no ensino superior e, por outro lado, podemos contar com a experiência de vida que esse estagiário pode oferecer no ambiente de trabalho", justificou o autor da proposta.

Os projetos aprovados pelos deputados da Assembleia Legislativa seguem agora para sanção ou veto, total ou parcial, do governador.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Selic deverá permanecer em 13,75% ao ano

Falecimento de Glória Maria

ABRE - ESTÁGIO - EMPREGO - APRENDIZ

Texaco

Novos casos de câncer por ano até 2025

Anticoagulante

O governador Tarcísio de Freitas sancionou o projeto de Lei que prevê o fornecimento de medicamentos à base de canabidiol

Verticalização da Cidade de São Paulo

Pix Internacional