Morfologia e Semântica

 

Morfologia 

Morfologia é o estudo da estrutura e formação das palavras e da classe gramatical (é classificar uma palavra em adjetivo, advérbio, conjunção, artigo, preposição, pronome, interjeição, substantivo ou conjunção); a morfologia analisa o termo isoladamente, ou seja, fora da oração. Por isso, é menos complexa do que a sintaxe (como veremos a seguir).

Ex: 

Feliz = adjetivo

Atrás = advérbio

Mas = conjunção

Caneta = substantivo

- Estuda o processo de formação das palavras:

prefixo, radical e sufixo 

ex: IN-FELIZ- MENTE  

LINK:  Mais sobre FORMAÇÃO DAS PALAVRAS 

Morfologia: Formação das Palavras 


Sintaxe

Quando eu coloco essas palavras dentro de uma oração, elas assumem outros papéis. Logo, a sintaxe estuda o papel que os termos morfológicos exercem dentro de uma oração, que podem ser: sujeito, predicado ou complementos verbais (objeto direto/ objeto indireto/ objeto direto preposicionado) A sintaxe ainda estuda regência nominal e verbal, crase, concordância nominal e verbal, pontuação e classificação das orações (coordenadas e subordinadas).

Ex: 

Eu peguei a caneta. => caneta = objeto direto preposicionado

Semântica

A semântica é o ramo da linguística que estuda o significado/ sentido das palavras e textos, englobando o estudo da polissemia; sinonímia, antonímia, paronímia e homonímia, denotação e conotação e etc.

Polissemia

Polissemia é a propriedade que uma palavra tem de apresentar significados distintos nos diferentes contextos em que aparece.

Ex: 

1) A manga já está madura. (aqui a palavra manga assume o sentido de fruto da mangueira)/ A manga fica melhor dobrada. (aqui a palavra manga assume o sentido de parte da camisa)

2) Que pena você não poder vir hoje. (aqui a palavra pena assume o sentido de lástima) / A pena daquele pássaro é azul (aqui a palavra pena assume o sentido de pluma).

Sinonímia, antonímia, homonímia e paronímia

1) Sinonímia – é o estudo da relação de duas ou mais palavras que possuem significados iguais ou semelhantes, ou seja, sinônimos: Ex: modelo/ molde; castigo/punição; casa/lar.

2) Antonímia – é o estudo da relação de duas ou mais palavra que possuem significados opostos, ou seja, antônimos: Ex: alto/ baixo; bonito/feio; bem/mal.

3) Homonímia – é o estudo da relação de duas ou mais palavras que possuem significados diferentes, porém, possuem a mesma grafia ou pronúncia, ou seja, os homônimos. Ex: acender (colocar fogo)/ ascender (subir); acento (sinal gráfico)/ assento (local onde se senta)

Elas se dividem em: 

Homógrafas - mesma grafia, mas pronúncia e significados diferentes. 

Ex: cor (coloração) e cor (memória), molho (caldo) e molho (verbo molhar), torre (construção elevada) e torre (verbo torrar)

Homófonas: são palavras igual na pronúncia, mas diferentes na grafia e no significado.

Ex: “sessão” (período de tempo) e “seção” (departamento) / “cela” (substantivo) e “sela” (verbo)

Homônimos perfeitos: são as palavras com a mesma grafia e pronúncia, mas com significados diferentes.

Ex: “verão” (verbo) e “verão” (substantivo) / leve (pouco peso)/ leve (verbo levar), “cedo” (verbo) e “cedo” (advérbio).

4) Paronímia – é o estudo da particularidade de duas palavras que apresentam semelhança na grafia e na pronúncia, mas têm significados diferentes: eminente/ iminente, absolver/ absorver.

Denotação x Conotação

É preciso entender que as palavras podem assumir dois sentidos: conotativo ou denotativo. Sentido conotativo é o sentido figurado, ou metafórico. Já sentido denotativo é o significado real; aquele do dicionário. 

Sentido conotativo é muito encontrado nos textos literários e sentido denotativo é o que encontramos em um texto científico, por exemplo.

fonte: 

https://degraucultural.com.br/noticia/morfologia-sintaxe-e-semantica-nunca-mais-erre-esses-temas-em-concursos-publicos



























AMBIGUIDADE 












Comentários