AprendiZAP passa a ser disponibilizado para estudantes da nona série do ensino fundamental da rede estadual de São Paulo

 




AprendiZAP passa a ser disponibilizado para estudantes da nona série do ensino fundamental da rede estadual de São Paulo

Em parceria inédita com a Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP), Fundação 1Bi, apoiada pela Movile, oferece a plataforma de ensino pelo WhatsApp para mais de 104 mil jovens complementarem carga horária da rede pública

São Paulo, setembro de 2021 - Após mais de um ano de pandemia e mesmo com a retomada das aulas presenciais em boa parte do Estado, aprender continua sendo um desafio para muitos estudantes. Com o objetivo de complementar a carga horária de forma remota dos alunos da rede de ensino estadual, a Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP) se alia a plataformas e outras iniciativas de estudo remoto no projeto Além da Escola a fim de garantir a recuperação de aprendizagem. Uma delas é o AprendiZAP, um chatbot de conteúdos e exercícios gratuitos no WhatsApp desenvolvido pela Fundação 1Bi, apoiada pela Movile, em parceria com a Fundação Lemann e a Imaginable Futures. A plataforma é focada para a nona série do Ensino Fundamental e pretende atingir 104 mil estudantes do estado.

O governo foi responsável pela doação de chips para garantir aos estudantes o acesso gratuito à internet e aos conteúdos adicionais, como os do AprendiZAP. Um dos diferenciais da iniciativa é que os professores têm acesso aos dados de utilização dos estudantes para acompanhamento em tempo real do desempenho deles e para apoio ao estudo à distância. Há uma integração com a tecnologia da secretaria, do app Centro de Mídias São Paulo (CMSP). Nele, os professores têm acesso a um dashboard desenvolvido pelo governo e linkado com as plataformas parceiras, para visualização das métricas do projeto. Para um apoio pedagógico assertivo e suporte aos alunos, os professores da rede estadual passaram por sessões de treinamento online com a equipe da Fundação 1Bi antes da implementação do projeto.

A grande vantagem do AprendiZAP é que ele é o único recurso pensado para funcionar dentro do WhatsApp e, por isso, gasta menos internet e não compromete a memória do celular - já que, geralmente, as pessoas já possuem o aplicativo instalado nos aparelhos. Kelly Baptista, Coordenadora Geral da Fundação 1Bi, reforça que a ferramenta é de fácil acesso e utilização. "A partir dos conteúdos da ferramenta, os estudantes podem estudar e fazer a revisão do conteúdo das aulas de forma simples e dinâmica. Os alunos não precisam carregar sites pesados, que nem sempre abrem e podem demandar uma internet que o aluno não tem, além da plataforma ser totalmente gratuita", comenta Kelly.

Como funciona?

O AprendiZAP já é uma ferramenta gratuita e disponível para alunos de todo o Brasil de forma gratuita, com mais de 206 mil estudantes conectados e 26 mil professores. Contudo, para o programa com a Secretaria, a Fundação 1Bi desenvolveu um novo produto, totalmente personalizado e com a ordem do conteúdo feita para esses estudantes do nono ano do estado de São Paulo, de forma que as matérias cruzem com a programação dos professores. O conteúdo do AprendiZAP também estará dentro do app do governo, o Centro de Mídia, caso o aluno não queira acessar pelo WhatsApp.

Para utilizar, basta o aluno enviar um "oi" para o número do AprendiZAP, disponível para os alunos da nona série no Centro de Mídias. Em seguida, a ferramenta manda as instruções diretamente pela conversa do WhatsApp e pergunta o ano do aluno e o RA para cadastro. Assim, o estudante receberá a trilha de conteúdo especialmente criada para essa iniciativa. A curadoria da plataforma contempla os conteúdos da grade curricular do estado e inclui material em textos, vídeos, exercícios e mapas mentais dos assuntos.

"Os estudantes de todo o nono ano também serão avaliados via AprendiZAP, como uma tarefa de casa. Assim, o nosso serviço passa a ter uma grande relevância no contexto escolar. Ao atender mais de 104 mil estudantes no estado, a Fundação 1Bi caminha cada vez mais em direção ao seu objetivo de tornar o AprendiZAP um complemento aos estudos tradicionais, atendendo a crianças e adolescentes em vulnerabilidade social", explica Kelly.

Sobre o Além da Escola

Estudantes da rede de ensino estadual têm carga horária expandida de forma remota. A iniciativa da Secretaria da Educação do Estado (Seduc-SP), Além da Escola, propõe, por meio de trilhas formativas, garantir a recuperação de aprendizagem, propor projetos em grupo que resolvam problemas escolares reais e oferecer orientação de estudos personalizada. A iniciativa estima envolver aproximadamente 500 mil alunos e 52 mil professores.

A ação atende do 6º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio das escolas regulares (incluindo escolas indígenas, de quilombo e de área de assentamento). Os participantes têm acesso a conteúdos do Centro de Mídias da Educação de São Paulo (CMSP) e de plataformas educacionais parceiras, a exemplo do Aprendizap, além de orientação de estudos com um professor duas vezes por semana, via chat do CMSP.

O tempo extra individual de aprendizado e reforço varia conforme o período: até 1h45 por dia para estudantes do período diurno e até 1h15 para matriculados no noturno. Os participantes também são organizados em grupos de 8 a 12 estudantes para realizar projetos interdisciplinares. As chamadas "missões" tratam, por exemplo, temas como ecologia, empreendedorismo, fotojornalismo na comunidade, entre outros.

Caso todas as etapas do programa sejam concluídas, cada grupo receberá R﹩300 para utilizar na escola e tirar projetos desenvolvidos do papel. O Secretário Estadual da Educação, Rossieli Soares, destaca a importância da iniciativa. "Através de tecnologias educacionais e práticas pedagógicas inovadoras, o Além da Escola atua diretamente na melhoria educacional. Professores associados a turmas completas deram início aos atendimentos, duas vezes por semana", conta.

Além de todo o material online, como trilhas formativas, playlist formativa, lives, caderno de missões etc, haverá distribuição de material impresso para apoio às atividades do Além da Escola.

Sobre a Fundação 1Bi

O Grupo Movile apoia a Fundação 1Bi, com o objetivo de fomentar projetos de tecnologia para impacto social. Lançada em agosto de 2019, ela tem sua atuação baseada em três pilares: ensinar por meio da tecnologia; ensinar a tecnologia em si e apoiar organizações que tenham propostas semelhantes. Tais frentes completam ações de educação por meios digitais, treinamentos e parcerias com outras instituições, cursos para formação de jovens em áreas de tecnologia e programação, hackathons sociais, consultoria para ONGs, dentre outras iniciativas.

Informações para a imprensa | JeffreyGroup

Comentários