Pesquisar

30 de set. de 2021



Mais de 5 mil profissionais do SUS devem receber qualificação gratuita do Einstein na atenção e cuidado ao idoso por meio do PROADI-SUS

Com cerca de 75% da população idosa dependente do sistema público de saúde para acompanhamento médico, o hospital disponibiliza cursos e protocolos de atendimento

Outubro de 2021 - O envelhecimento populacional é um fenômeno que ocorre de maneira progressiva em todo o mundo, e que coloca luz na necessidade de uma assistência de qualidade aos idosos. Para acompanhar esse movimento e garantir boas-práticas no cuidado desses indivíduos, o Hospital Israelita Albert Einstein, em parceria com o Ministério da Saúde no âmbito do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), conduz o projeto de Atenção Integral à Saúde da Pessoa Idosa no SUS.

Somente em 2021, cerca de 2.500 profissionais em 14 Unidades Federativas do país foram contemplados pelo programa que prevê, até o final de 2023, a realização de 5.400 capacitações.

O projeto, que existe desde 2009, oferece mais de 120 horas de aulas - atualmente, na modalidade de educação à distância (EAD) - com foco na organização e qualificação da Rede de Atenção à Saúde para equipes multidisciplinares - como gestores de hospitais, médicos geriátricos, enfermeiros e fisioterapeutas - acompanhadas por tutores durante todo o curso.

Todos os alunos recebem a Caderneta de Saúde da Pessoa Idosa, e sua ficha espelho, como ferramenta de consulta, a fim de auxiliá-los no desenvolvimento de uma avaliação multidimensional, para a oferta de ações de cuidado e assistência, que atenda as necessidades das pessoas idosas. Ao final do curso, os profissionais capacitados receberão o certificado de conclusão assegurando o exercício das práticas aprendidas.

Para a Coordenação de Saúde da Pessoa Idosa - COSAPI, do Ministério da Saúde, o impacto que o projeto fornece é de grande relevância para a saúde pública. "Atualmente, cerca de 75% dos idosos do país dependem exclusivamente do SUS para a realização de consultas e acompanhamento de equipes multidisciplinares - por isso, é fundamental a existência de práticas e protocolos assistenciais de excelência no acompanhamento deles. É por meio desse tipo de iniciativa que garantimos o cuidado integral à saúde da pessoa idosa.

Sandra Alves Barbosa, líder da iniciativa pelo Hospital Israelita Albert Einstein, acredita que o conhecimento desenvolvido no projeto é fundamental para garantir a excelência e respeito no atendimento dessas pessoas em todo o Brasil:

"A capacitação equaliza a qualidade do serviço de assistência ao idoso de norte a sul do país. Quando levamos as mesmas orientações para os serviços de saúde, estabelecemos uma medida justa a toda a população. Além disso, é perceptível a sensibilidade que os alunos desenvolvem ao passar pelo projeto, oferecendo melhor acolhimento do ponto de vista clínico, psicossocial e funcional", afirma.

Por meio do projeto, além das aulas, são previstas teleconsultorias síncronas entre os alunos e equipes do Hospital Israelita Albert Einstein, com discussões sobre conceitos relacionados ao envelhecimento e à COVID-19, como prevenção, manejo e cuidados com a pessoa idosa pós-COVID, auxiliando esses profissionais também no enfrentamento a pandemia.

Após os encontros, os profissionais são orientados a realizar avaliações multidimensionais, permitindo a compreensão ampliada e integral do estado de saúde e acompanhamento integral da pessoa idosa, a fim de garantir a autonomia e independência em suas atividades cotidianas.

"Ter hoje, no SUS, práticas e profissionais preparados para esse tipo de atendimento é garantir mais qualidade de vida para todos nós no futuro", conclui Sandra.

Referências:

• Instituto de Pesquisa e Economia Aplicada (IPEA): População idosa brasileira deve aumentar até 2060 (ipea.gov.br) .

Sobre o PROADI-SUS

O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde, PROADI-SUS, foi criado em 2009 com o propósito de apoiar e aprimorar o SUS por meio de projetos de capacitação de recursos humanos, pesquisa, avaliação e incorporação de tecnologias, gestão e assistência especializada demandados pelo Ministério da Saúde. Hoje, o programa reúne seis hospitais sem fins lucrativos que são referência em qualidade médico-assistencial e gestão: Hospital Alemão Oswaldo Cruz, BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Hcor, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês. Os recursos do PROADI-SUS advém da imunidade fiscal dos hospitais participantes. Os projetos levam à população a expertise dos hospitais em iniciativas que atendem necessidades do SUS. Entre os principais benefícios do PROADI-SUS, destacam-se a redução de filas de espera; qualificação de profissionais; pesquisas do interesse da saúde pública para necessidades atuais da população brasileira; gestão do cuidado apoiada por inteligência artificial e melhoria da gestão de hospitais públicos e filantrópicos em todo o Brasil. Para mais informações sobre o Programa e projetos vigentes no atual triênio, acesse: https://hospitais.proadi-sus.org.br

Mais informações para a imprensa

BCW - Burson Cohn & Wolfe - Assessoria dos Hospitais PROADI-SUS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA