Pesquisar

22 de set. de 2021

Novo Ensino Médio: obrigatório a partir de 2022

 Novo Ensino Médio: obrigatório a partir de 2022, escolas buscam formar alunos globalizados


Além de ampliar a carga horária, o novo modelo prevê um poder de escolha para o estudante que poderá se aprofundar em diversas áreas de conhecimento

Aprovado em 2017, a nova Base Nacional Curricular Comum (BNCC) do novo Ensino Médio se torna obrigatória a partir do ano que vem, 2022. Com o objetivo de flexibilizar o conteúdo estudado pelos jovens e manter a BNCC, o Novo Ensino Médio amplia a carga horária de 800 horas anuais para mil horas, totalizando 3 mil horas em três anos, além de ofertar dois itinerários formativos.

De acordo com o site do Ministério da Educação (MEC) os itinerários formativos são um "conjunto de disciplinas, projetos, oficinas, núcleos de estudo" que os alunos poderão escolher. A gerente educacional do Colégio Objetivo de Brasília, Cláudia Mialichi, explica que, das 3 mil horas da carga horária, 1.800 serão destinadas à base comum curricular, enquanto as 1.200 horas restantes serão para os itinerários formativos. O MEC explica que os itinerários formativos poderão percorrer "uma ou mais trilhas de aprendizagem/aprofundamento relacionadas às áreas de conhecimento (linguagens, matemática, ciências humanas e sociais e ciências da natureza) ou à formação técnica e profissional''.

E foi pensando numa melhor formação de seus futuros alunos de ensino médio, que o Colégio Objetivo DF irá oferecer dois itinerários formativos: um de matemática aplicada à realidade, e o outro de linguagens contemporâneas. Além da BNCC, que inclui as matérias já presentes no antigo currículo do Ensino Médio, e dos dois itinerários formativos, o aluno do Colégio Objetivo DF ainda contará com a matéria Projeto de Vida, que irá ajudá-lo a fazer a escola de itinerário. "O Projeto de Vida é um componente curricular que trata exatamente das escolhas do estudante, do enfrentamento das questões sociais, da perspectiva de vida futura e da transformação social", explica Mialichi.

"Essa proposta da BNCC vem para favorecer o pleno desenvolvimento dos estudantes, levando em consideração não apenas as habilidades acadêmicas como priorizam os regimes tradicionais de educação, mas também as afinidades dos alunos, dando oportunidade para eles escolherem as disciplinas que mais se identificam. Esse projeto viabiliza a condição do estudante de conseguir desenvolver todas as suas potencialidades tanto academicamente quanto pessoalmente", esclarece Jefferson Diego de Paulo, especialista em educação especial e inclusiva do CEUB.

Além disso, para um maior aprofundamento e aproveitamento desse novo modelo, a escola terá uma carga horária total, nos três anos de Ensino Médio, de cerca de 4.900 horas. "Só no núcleo comum, trabalharemos 3.528 horas, e no nosso itinerário formativo são 1.436 horas", apresenta a gerente educacional. Dessa forma, os alunos terão um ensino semi-integral, onde contará com aulas pela manhã de segunda a sexta, e no turno da tarde às segundas e quartas-feiras.

Itinerários Formativos

Cláudia explica que a base comum vai estar presente em todos os anos do Ensino Médio do Colégio Objetivo, e a partir de julho de cada ano, os alunos poderão escolher qual dos dois itinerários formativos querem seguir. "Antes de julho, além da base comum, ensinamos para os alunos um itinerário comum, com matérias Escrita Criativa, Tecnologias Digitais, Lógica, Estatística, Cultura e Diversidades, e Mundo do trabalho", acrescenta.

A primeira grade curricular é o de Matemática Aplicada à Realidade. Nesse formato, os alunos terão aulas de Empreendedorismo, Terra e população, Finanças, Projeções e perspectivas financeiras de mundo, Análise de Investimento, Economia, e Soluções sociais.

Já o segundo itinerário será voltado para Linguagens Contemporâneas, e contará com as seguintes matérias: Vida e evolução, Geografia da população, Transformação química na sociedade, Biotecnologia, Jornalismo, Cultura Latina, e Direito na sociedade moderna. O intuito da instituição, ao pensar e ofertar essas matérias, é guiar o estudante para um futuro melhor, de forma que ele deixe um impacto positivo no mundo. "São itinerários formativos que estão antenados com o mundo globalizado, além de serem componentes bem modernos, bem atualizados, que falam a linguagem do jovem", acrescenta a gerente educacional.

"O Colégio Objetivo já está orientando os estudantes que irão entrar no Ensino Médio em 2022. Além disso, já fizemos a capacitação dos nossos orientadores educacionais, coordenadores pedagógicos e professores", conta Cláudia. Ela ressalta que os professores, de acordo com os estudos que possuírem, podem se encaixar também nos itinerários formativos.






Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA