8 de set. de 2021

PROADI-SUS promove cursos de capacitação para fiscais sanitários em parceria com a Anvisa

 



PROADI-SUS promove cursos de capacitação para fiscais sanitários
em parceria com a Anvisa

Aulas são ministradas por especialistas do Instituto de Ensino do Hcor e entidades parceiras no modelo bimodal, com oficinas presenciais a partir de setembro de 2021

Agosto de 2021 - O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS) iniciou nesta semana a primeira turma do novo triênio 2021-2023 do projeto de Capacitação para o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária em Boas Práticas de Inspeção em Serviços de Saúde. A iniciativa é conduzida pelo Hcor em parceria com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com o intuito de capacitar 200 fiscais da vigilância sanitária de todo o Brasil até o final de 2023.

De acordo com a líder do projeto, Stefanie Dechen, as aulas são ministradas por profissionais da Anvisa, especialistas do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do estado da Bahia, além de profissionais do Hcor. A iniciativa prevê que os profissionais capacitados se tornem multiplicadores do conhecimento entre seus pares, visando o aprendizado mútuo e contínuo.

"Nas ações voltadas à segurança dos pacientes, propomos neste projeto que os fiscais da vigilância sanitária atuem como educadores. Na avaliação dos serviços de saúde, os fiscais da vigilância sanitária serão as referências para nortear os passos que cada instituição deve seguir para uma assistência ao paciente de qualidade e segura", afirma Dechen.

Nesta capacitação participam 40 fiscais da vigilância sanitária da região centro-oeste do país. A primeira etapa, à distância, ocorreu até o dia 27 de agosto, enquanto a segunda ocorrerá nos dias 13 e 14 e 22 e 23 de setembro de 2021, em turmas de 20 pessoas com visitas presenciais em algumas unidades do Hcor como a UTI adulta, Farmácia, Pronto-Socorro, Radioterapia, Centro Cirúrgico, Centro Material e Esterilização e Endoscopia.

A parceria entre o projeto e a Anvisa acontece desde 2014 e é responsável por incentivar as boas práticas na inspeção dos serviços de saúde por meio do processo educativo com enfoque na assistência segura ao paciente, nos protocolos de segurança, na avaliação dos riscos e monitoramento de indicadores relacionados. As Vigilâncias Sanitárias Estaduais de todo o país participam em cada triênio e direcionam para as Vigilâncias Sanitárias Estaduais e Municipais (VISAS). Guilherme Antônio Marques Buss, gerente-geral de Tecnologia em Serviços para a Saúde da Anvisa, ressalta o papel da instituição no processo de aprimoramento dos agentes sanitários dos estados.

"A participação da Anvisa é fundamental para o aprimoramento e padronização dos instrumentos de inspeção dos serviços de saúde em todo o Brasil. O projeto atua diretamente no incentivo das boas práticas de fiscalização das VISAS nos municípios e estados, o que impacta diretamente no comportamento e atuação dos profissionais dos hospitais, resultando, assim, em um melhor atendimento à população das cidades e municípios dependentes do SUS", afirma.

A gestão da qualidade em autoridades sanitárias é essencial para garantir a aplicação de práticas seguras nos serviços de Assistência à Saúde, fornecendo, além de auxílio a pacientes e profissionais dos hospitais, o monitoramento e controle de riscos sanitários a toda a população na prevenção e promoção da saúde, assim como previsto pelo Sistema Nacional de Vigilância Sanitária (SNVS)1.

O que é a Anvisa?
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é uma entidade de direito público, que por finalidade institucional, promove a proteção da saúde da população por intermédio do controle sanitário da produção e consumo de produtos e serviços submetidos à Vigilância Sanitária, inclusive dos ambientes, dos processos, dos insumos e das tecnologias a eles relacionados, bem como o controle de portos, aeroportos e recintos alfandegados1. As Vigilâncias Sanitárias estaduais e municipais, por sua vez, atuam de forma complementar e coordenada em seus respectivos territórios, compondo junto com a Anvisa o Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

Referências:
• https://Capa Institucional - Português (Brasil) (www.gov.br)

Sobre o PROADI-SUS
O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde, PROADI-SUS, foi criado em 2009 com o propósito de apoiar e aprimorar o SUS por meio de projetos de capacitação de recursos humanos, pesquisa, avaliação e incorporação de tecnologias, gestão e assistência especializada demandados pelo Ministério da Saúde. Hoje, o programa reúne seis hospitais sem fins lucrativos que são referência em qualidade médico-assistencial e gestão: Hospital Alemão Oswaldo Cruz, BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, HCor, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês. Os recursos do PROADI-SUS advém da imunidade fiscal dos hospitais participantes. Os projetos levam à população a expertise dos hospitais em iniciativas que atendem a necessidades do SUS. Entre os principais benefícios do PROADI-SUS, destacam-se a redução de filas de espera; a qualificação de profissionais; pesquisas do interesse da saúde pública para necessidades atuais da população brasileira; a gestão do cuidado apoiada por inteligência artificial e a melhoria da gestão de hospitais públicos e filantrópicos em todo o Brasil. Para mais informações sobre o Programa e os projetos vigentes no atual triênio, acesse: https://hospitais.proadi-sus.org.br

Mais informações para a imprensa
BCW - Burson Cohn & Wolfe - Assessoria dos Hospitais PROADI-SUS
Paula Lazarini (11) 9 1023-2310 / paula.lazarini@bcw-global.com
Gabriela Castilho (11) 9 9349-5102 / gabriela.castilho@bcw-global.com
Gabriel Gusmão (11) 9 8476-6298 / gabriel.gusmao@bcw-global.com

Google

COMPARTILHE