PESQUISA

Páginas

Dia Nacional da Leitura: aumenta número de leitores e estudantes online

 

Dia Nacional da Leitura: aumenta número de leitores e estudantes online
No primeiro trimestre de 2021, as vendas de tablets no Brasil atingiram 1,026 milhão de unidades, um aumento de 52,3% em relação ao mesmo período de 2020. Quase 10 milhões de brasileiros já estão matriculadas no ensino via internet. O especialista em educação e tecnologia, Alfredo Freitas, acredita que a leitura e o aprendizado online são irreversíveis.

Hoje, 12 de outubro, comemora-se o dia nacional da leitura no Brasil. Ao que parece há um novo perfil de leitores que cresce no país: os leitores digitais. A pandemia aqueceu a venda de tablets e dispositivos móveis em todo o mundo. Estudo recente mostra alta de mais de 50% na venda de aparelhos no primeiro trimestre deste ano em relação ao mesmo período de 2020.

Os efeitos da pandemia também foram sentidos no aumento do número de matrículas para estudo totalmente ou parcialmente online em todo o mundo. Nos EUA, mais de seis milhões de americanos já optam pela forma online de aprender. No Brasil, dados do último Censo do Inep mostram que mais de 9.374.647 estudantes estão matriculados em modalidade de estudo virtual no país.

"A maneira como as pessoas leem e estudam está mudando rapidamente. Há mais leitores em ambiente digital com tablets e celulares, que leitores de livros físicos impressos. Registramos o maior número de matrículas na modalidade virtual do que nunca. As pessoas estão identificando os benefícios de ler e estudar online. A internet já rompeu com todas as fronteiras para a leitura e educação", afirma o especialista que é diretor da Universidade americana online Ambra University.

No mercado da educação remota há mais de 15 anos, Freitas pondera que o novo perfil de leitores - agora no ambiente digital - é uma realidade irreversível e que instâncias geradoras de conteúdo devem seguir intensificando os investimentos para atender esse público leitor de forma digital. "Não há mais como retomar o modelo totalmente físico para leitura bem como o modelo presencial para o ensino. Agora, mais do que nunca, precisamos olhar para frente", afirma Alfredo Freitas.

No Digital e Online

Estudantes já estão mais conectados que nunca. Dados do Censo de Educação Superior no Brasil, por exemplo, registraram aumento de 16,9% no número de matrícula em cursos à distância no país. O número de novos alunos em cursos superiores à distância aumentou 4,7 vezes, um crescimento de 378,9%. Alfredo Freitas considera que embora haja um aumento significativo de estudantes em idade universitária que escolhem a educação online, a maioria dos estudantes online já são profissionais de carreira.

"Temos um movimento muito grande entre adultos, já com carreiras consolidadas, em busca de formação complementar de forma remota. Esse fenômeno é um dos fatores que está impulsionando, rapidamente, o cenário de maior leitura no ambiente digital e também de matrículas para cursos remotos", explica o especialista.

*Alfredo Freitas é pós-graduado em 'Project Management' pela Sheridan College no Canadá, graduado em Engenharia de Controle e Automação e Mestre em Ciências, Automação e Sistemas, pela Universidade de Brasília. O renomado profissional tem mais de 15 anos de experiência em Tecnologia e Educação. É atualmente Diretor de Educação e Tecnologia da Ambra University. A Universidade americana é credenciada e tem cursos reconhecidos pelo Florida Department of Education (Departamento de Educação da Flórida) sob o registro CIE-4001. Além disso, a universidade conta com histórico de revalidação de diplomas no Brasil.