PESQUISA

Páginas

Mostra de Arte da Juventude, no Sesc Ribeirão Preto

 



Mostra de Arte da Juventude, no Sesc Ribeirão Preto, anuncia artistas selecionados e curadoria da 30ª edição

Realizada desde o final dos anos 1980 e voltada às artes visuais, a MAJ expõe em sua nova edição a produção de 40 artistas jovens de diversas regiões do Brasil

Maria Macêdo - Dança para um futuro cego
Fotos: https://flic.kr/s/aHsmWJQct3

Mostra de Arte da Juventude - MAJ, realizada há mais de três décadas pelo Sesc São Paulo na unidade de Ribeirão Preto, anuncia os 40 artistas e coletivos selecionados para a exposição prevista para o primeiro trimestre de 2022, entre inscritos com idades de 15 a 30 anos, de todas as regiões do país. Os responsáveis pela curadoria desta edição são André Pitol, pesquisador na área de artes com experiência em projetos e cursos sobre Fotografia e História da Arte, e Luciara Ribeiro, educadora, pesquisadora e mestra em História da Arte.

A 30ª edição da MAJ - mostra que é bienal desde 2017 - alcançou um recorde de inscritos, com 402 nomes e ampla diversidade de candidatos, abrangendo diferentes categorias de gênero, etnia e região. A demanda chamou a atenção dos curadores para a possibilidade de contemplar mais projetos dessa vez, chegando assim aos 40 finalistas .

Entre os selecionados, também constam pessoas não-bináries, pessoas pretas, amarelas, e indígenas de todas as regiões do Brasil. As linguagens artísticas variam entre pintura, fotografia, vídeo, prezando também pelo hibridismo.

"Em momentos em que a sociedade se vê desafiada, a capacidade da arte de nos impactar e de promover o diálogo e a troca com o outro é fundamental. Por isso, a Mostra de Arte da Juventude é tão necessária em um período como este. Jovens artistas precisam ter seus espaços garantidos nesta construção de uma cultura visual que se forma também a partir da crise", afirma Danilo Santos de Miranda, diretor do Sesc São Paulo.

"Com mais de 30 anos de história, essa mostra, que nasceu com um objetivo local de estimular a produção de artistas jovens de Ribeirão Preto e logo passou a atrair artistas de outras partes do estado de São Paulo e do país, se fortalece como uma oportunidade para o público do Sesc conhecer, a cada edição, um recorte da produção contemporânea feita por pessoas de 15 a 30 anos e um pouco das urgências destas gerações que vêm passando pela mostra", completa Miranda.

O processo de análise das inscrições foi realizado por uma comissão formada pelos curadores desta edição e equipes do Sesc. Além da exposição de suas obras ao público, os artistas também concorrem a uma premiação de destaque entre os selecionados.


"Essa quantidade expressiva de inscritos pode ser resultado do momento pandêmico, em que as informações passaram a circular ainda mais rápido no meio digital - o que também nos permitiu ampliar essa participação fora do eixo Rio-São Paulo", diz a curadora Luciana Ribeiro. "Uma iniciativa como a da MAJ, para dar visibilidade e conversar com artistas no sentido de dar a eles um espaço de exposição é essencial", comenta o curador André Pitol.

A MAJ conta ainda com um programa público de cursos, oficinas, ações formativas, conversas abertas com artistas e curadoria e a estreia de uma plataforma digital dedicada à mostra e sua história.
Nos últimos anos, a MAJ vem ampliando sua abrangência nacional, democratizando o acesso a artistas de todo o país, além de reforçar seu objetivo de rejuvenescer a cada edição, abrindo-se para novas experimentações de linguagens no campo das artes visuais.

Criada em 1989 pelo Sesc em sua unidade de Ribeirão Preto com o objetivo de estimular a produção contemporânea em artes visuais, a MAJ já recebeu artistas como Carla Chaim, Jaime Lauriano, Marcelo Moscheta, Mariana Palma e Sofia Borges e contou com críticos e curadores como Ana Roman, Samantha Moreira, Leonardo Araujo, Cauê Alves, Carla Zaccagnini, Maria Alice Milliet e Daniela Bousso nas comissões de seleção.


Sobre o curador André Pitol
Pesquisador na área de Artes com experiência em projetos e cursos sobre Fotografia e História da Arte. Estudou na Fundação das Artes de São Caetano do Sul e na Universidade de São Paulo, onde concluiu mestrado em Artes, linha de pesquisa: História, Teoria e Crítica de Arte (2016) e bacharelado em Artes Visuais, habilitação em Gravura (2013). Atualmente é doutorando no PPGAV-ECA-USP com pesquisa sobre


Curadoria Digital e projetos artísticos contemporâneos no Leste Europeu.

Sobre a curadora Luciara Ribeiro

Educadora, pesquisadora e curadora. Mestra em História da Arte pela Universidade de Salamanca (USAL, Espanha, 2018), onde foi bolsista da Fundación Carolina, e pelo Programa de Pós-Graduação em História da Arte da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2019), onde foi bolsista CAPES. É graduada em História da Arte pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP, 2014) com intercâmbio na Universidade de Salamanca (USAL,Espanha, 2012). É técnica em Museologia pela Escola Técnica Estadual de São Paulo (ETEC, 2015).

Lista de artistas selecionados:
Alan Ariê (Itapecerica da Serra - SP)
Anderson Oli (Rio de Janeiro - RJ)
Bruno Alves (Diadema - SP)
Coletivo INSERTO - Ikaro Cavalcante
Lucas Pereira de Morais
Viviane Chaomei Lee Hsu (São Paulo - SP)
Coletivo Re.conexões - Rayane ZaLi e Saullo Ivanov (São Paulo - SP)

Cris Ambrosio (São Paulo - SP); Dada Scáthach (Franca - SP)
Daiely Gonçalves (Contagem - MG)
Dupla Zero - Stella Vieira e Adriano Franchini (São Paulo - SP)
Érica Storer (Curitiba - PR); Felipe Silva (Jandira - SP)
Filipe Abreu (Salvador - BA)
Filipe Alves (Nova Olinda - CE)
Flora Valentini (São Paulo - SP)
Francisco Brandão (Juiz de Fora - MG)
Gabriel Ussami (São Paulo - SP)
Gerson Oliveira (São Paulo - SP)
Guilherme Bretas (São Paulo - SP)
Ítalo Almeida (Belo Horizonte - MG)
Isa Garcia (Ribeirão Preto - SP)
João Victor Costa Medeiros (Juiz de Fora - MG)
José Portela (Porto Alegre - RS); Lucas Elias (Sombrio - SC)
Manoel Oliveira (São Paulo - SP)
Marcella Moraes (Rio de Janeiro - RJ)
Mari Dagli (São Paulo - SP)
Maria Macêdo (Juazeiro do Norte - CE)
Maryah Monteiro (Rio de Janeiro - RJ)
Mayara Nardo (Campinas - SP)
Rafa Black (São Paulo - SP)
Rebeca Ramos (São Paulo - SP)
Roberval Borges (Teresina - PI)
Rodrigo D’Alcântara (Brasília - DF)
Stéfani Agostini (Santa Maria - RS)
Subversiva (Bauru - SP)
Theuse Luz (Rio de Janeiro - RJ)
TORRES (São Bento do Uma - PE)
Vitória Barreiros (Brasília - DF)

Vulcanica Pokaropa (Presidente Bernardes - SP)
Washington da Selva (Juiz de Fora - MG).


AÇÃO URGENTE CONTRA A FOME

Com o objetivo de ampliar a rede de solidariedade para levar comida às pessoas em situação de vulnerabilidade social, o Sesc São Paulo, em parceria com o Senac São Paulo, realiza campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis nas unidades do Sesc e Senac em todo o estado. São mais de 100 pontos de coleta na capital, região metropolitana, interior e litoral. As doações são distribuídas às instituições sociais parceiras do Mesa Brasil Sesc, que repassam os itens para as 120 mil famílias assistidas. A Ação Urgente contra a Fome é uma iniciativa do Sesc São Paulo, por intermédio do Mesa Brasil Sesc, programa criado pela instituição há 26 anos que busca alimentos onde sobra para distribuir aos lugares em que falta. O que doar: alimentos não perecíveis como arroz, feijão, leite em pó, óleo, fubá, sardinha em lata, macarrão, molho de tomate, farinha de milho e farinha de mandioca. O Sesc conscientiza a população sobre a importância da doação responsável, com itens de qualidade e dentro da validade. Saiba +

MESA BRASIL SESC SÃO PAULO

 Paralelamente à campanha Ação Urgente contra Fome, a rede de solidariedade que une empresas doadoras e instituições sociais cadastradas segue suas atividades, buscando onde sobra e entregando em lugares onde falta, contribuindo para a redução da condição de insegurança alimentar de crianças, jovens, adultos e idosos e a diminuição do desperdício de alimentos. 
Hoje, 19 unidades do Sesc no estado - na capital, interior e litoral - operam o Mesa Brasil. As equipes responsáveis pela coleta e entrega diária de alimentos foram especialmente capacitadas para os protocolos de prevenção à Covid-19, com todas as informações e equipamentos de proteção individuais e coletivos necessários para evitar o contágio. 
Serviço:
30ª Mostra de Arte da Juventude - MAJ
Local: Sesc Ribeirão Preto

Abertura: Primeiro trimestre de 2022
Gratuito
Sesc Ribeirão Preto - R. Tibiriçá, 50, Centro. Ribeirão Preto, SP.


Informações para imprensa:
a4&holofote comunicação