Pesquisar

12 de out. de 2021

Por que ter um profissional para cuidar do seu dinheiro?

 




Por que ter um profissional para cuidar do seu dinheiro?

*Por Ale Boiani, CEO, fundadora e Sócia do 360iGroup



Costumo escutar de alguns investidores que tem pouco dinheiro para investir ou que tem um perfil de investimento mais conservador, que não precisam de orientação ou de um profissional do mercado financeiro para cuidar do seu dinheiro, pois não investem na bolsa, por exemplo. Mas, ao longo de mais de 20 anos na área, posso dizer que contar com profissionais que sabem o que estão fazendo e vão te instruir para as melhores decisões faz toda a diferença, no curto, médio e longo prazo.

Poder contar com o auxílio e a visão de um profissional antenado no mercado e que sabe interpretar os movimentos dele - te orientando a investir melhor e alertando sobre riscos e oportunidades, faz sentido para qualquer que seja o seu patrimônio ou valor de investimento.

É ele que saberá buscar as melhores oportunidades de acordo com o seu perfil, definido e avaliado desde o início, e, após entender os seus objetivos e planos, ele irá te orientar para construir e consolidar o seu patrimônio. Ele pode propor, por exemplo, a obtenção de produtos que podem começar com valores menores, a fim de otimizar os seus investimentos e ir te preparando de acordo com o seu cenário. Após criar esse planejamento, o projeto pode ir se adaptando e alterando conforme você atinja certos valores de acumulação e objetivos definidos.

Com o brasileiro investindo cada vez mais e buscando se informar sobre o mercado financeiro, os profissionais assessores de investimento têm ficado cada vez mais em evidência. Você sabia que ele não cobra taxa adicional para te atender? O pagamento do trabalho de cuidar do seu dinheiro vem diretamente das instituições e ativos. Sendo assim, o seu custo é o mesmo do que se não tivesse ninguém te atendendo, mas a diferença que essa gestão traz pode ser expressiva, e, por isso, vale muito a pena!

No primeiro semestre deste ano, o número de CPFs de brasileiros na B3 (Bolsa de Investimentos Brasileira), chegou próximo a R﹩4 milhões . Com os últimos aumentos da Selic, nos últimos 2 meses, iniciou-se uma desaceleração, mas esse crescimento continuou sendo importante. Mais de 30% dos investidores têm entre 26 a 35 anos e quase 30% está na faixa de 36 a 45 anos. Segundo a própria B3 , apenas 15% dos investidores têm mais de 56 anos. Como as idades de aposentadoria tem aumentado e as pessoas vivendo muito mais tempo, iniciar os seus investimentos depois dos 50 anos ainda pode representar 20 anos de investimento. Nunca é tarde para começar.

Também vale ressaltar alguns riscos que o investidor pode correr em seus investimentos, como de mercado/volatilidade, o de crédito, o de liquidez (quando o investimento não pode ser resgatado em um momento de necessidade) e o de reinvestimento: quando você sai de um investimento com uma rentabilidade muito boa e não encontra algo equivalente para investir.

Ao abrir uma conta em uma corretora de valores via um escritório de agentes de investimento, você pode investir em todo tipo de ativo: seja renda fixa, renda variável, fundos de investimento, fundos imobiliários, índices, ações, estruturados, produtos internacionais, etc. Por isso, é importante ressaltar que diversificar e ser bem orientado é primordial. Quanto maior for o seu horizonte de tempo para investir, mais risco pode tomar com os investimentos que não sejam referentes ao seu colchão de segurança, sua reserva de emergência. Por isso, quanto mais cedo começar a investir, melhor, e ainda pode contar o tempo e os juros compostos atuando a favor do investidor. E aí? O que está esperando para procurar o seu assessor de investimentos?





*Ale Boiani é CEO, gestora e fundadora do grupo financeiro 360iGroup, fundado há 11 anos e que tem cinco linhas diferentes de negócios nas áreas de seguros, finanças, investimentos e planejamento patrimonial, sucessório, tributário e fiscal. Com a profissional, que possui experiência de mais de 20 anos na área na linha de frente, a companhia soma 1,3 bilhão sob administração e mais de 2.500 pessoas capacitadas.







MAIS INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA



Clarisse Florentino



Diretora de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA