PESQUISA

Páginas

Premiação de jornalistas ao Nobel da Paz

 

"Premiação de jornalistas ao Nobel da Paz é importante reconhecimento da importância do jornalismo neste atual momento de polarização e disseminação de desinformações", destaca professora da USP

O Prêmio Nobel da Paz de 2021, anunciado nesta sexta, 8, foi entregue para dois jornalistas. Maria Ressa, das Filipinas, e Dmitry Muratov, da Rússia, foram condecorados por "seus esforços para salvaguardar a liberdade de expressão, que é uma pré-condição para a democracia e a paz duradoura", de acordo com o comitê norueguês que organiza a premiação.

Para Elizabeth Saad, professora do Departamento de Jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP), "trata-se de uma conquista a ser celebrada por jornalistas de todo o mundo, como relevante forma de reconhecimento da importância do trabalho desse profissional, de modo que a premiação tem um significado muito especial pelo momento que o jornalismo está passando em todo mundo, especialmente no Brasil".

"A premiação, assim, vem para reforçar o esforço de uma categoria profissional por um jornalismo legítimo, investigativo, de denúncia e permanente busca de verdade, bem como de combate à desinformação. O Nobel para esses dois jornalistas veio em ótima hora, reforçando o papel do jornalismo nesse momento de mundo polarizado, de radicalizações e perigosa disseminação da desinformação", destaca Elizabeth.

Assessoria de imprensa
Ex-Libris Comunicação Integrada
Denis Dana - 11 98726-2609


Prêmio Nobel da Paz concedido aos jornalistas Maria Ressa e Dmitry Muratov dlvr.it/S98F5q
Imagem