PESQUISA

Páginas

Venda de medicamentos para diabetes é porta de entrada para novo teste

 Com aumento de 19% nos últimos seis meses, venda de medicamentos para diabetes é porta de entrada para novo teste


A1CNow+, aparelho da NL Diagnóstica, promete medir a hemoglobina glicada dos pacientes em 5 minutos com apenas uma gota de sangue

Entre as doenças que mais aflige os brasileiros, a diabetes assola a vida de quase 13 milhões em todo o país. De acordo com o mais recente Censo de Diabetes, divulgado pela Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), aproximadamente 6,2% da população sofre com a doença, deixando o Brasil em 4º lugar no ranking mundial de casos da enfermidade.

Em consequência, a procura por medicamentos para controle do diabetes aumentou 19% no Brasil, nos últimos 12 meses, de acordo com um levantamento feito pela InterPlayers, hub de negócios da saúde e bem-estar, com base nos dados cadastrados em sua plataforma. Entre os dados analisados, os destaques são no mês de abril de 2021, com a alta de 23% sobre o mesmo mês de 2020.

Em seguida vem maio de 2021, com elevação de 21% sobre maio do ano anterior. Os estados onde foram registradas as maiores elevações são Tocantins (38%), Rio Grande do Norte (29%), Roraima (28%), Acre (27%) e Minas Gerais (27%). É válido ressaltar que os dados representam 21% dos volumes trafegados pelos distribuidores de medicamentos.

Nesse cenário, a NL Diagnóstica empresa que atua como fabricante e distribuidora de kits diagnósticos para diversas patologias com segurança e praticidade, traz para o mercado brasileiro, o A1CNow+, que mede a hemoglobina glicada dos pacientes em 5 minutos com apenas uma gota de sangue, obtendo maior precisão no resultado, quando comparado ao dextro, exame comumente utilizado por quem tem diabetes.

A diabetes é uma doença sem cura, mas pode ser controlada com cuidados na alimentação e o consumo moderado de açúcar. A medição da glicada garante ainda maior segurança para os diabéticos, já que o exame tradicional de glicose mede os níveis glicêmicos no momento da coleta, estando mais suscetível a erros de interpretação.

"O exame atua como um laboratório em caixa. Fácil de transportar, possui capacidade para realizar até 20 testes se tornando uma alternativa acessível para que todos possam acompanhar e cuidar dos índices glicêmicos.", afirma Fabio Moruzzi, diretor comercial da NL Diagnóstica.