USO DA VÍRGULA E EXERCÍCIOS DE ORAÇÕES COORDENADAS

 A VÍRGULA E A CONSTRUÇÃO DO SENTIDO 



























A vírgula [ , ] é um sinal de pontuação que separa elementos dentro de uma oração e orações dentro de um período. Marca uma pequena pausa. A vírgula é um dos elementos que causam mais confusão na Língua Portuguesa. Existem algumas regras para o uso da vírgula, e elas são baseadas na gramática. Vejamos algumas delas:

João, Maria, Ricardo, Pedro e Augusto foram almoçar. 

Note que antes de “e Augusto” não tem vírgula. 

1 - Regra geral, não se usa vírgula antes de “e”. Há um caso específico que explico mais à frente.

Quando se usa vírgula antes de “e”? 
Vimos em cima que, regra geral, não se usa vírgula antes de “e”. 

Há só um caso em que se usa vírgula, que é quando a frase depois do “e” fala de uma pessoa, coisa, ou objeto (sujeito) diferente da que vem antes dele. Assim:

_________________________________________________
SUJEITOS DIFERENTES: 
O sol já ia fraco, e a tarde era amena. 
Note que a primeira frase fala do sol, enquanto a segunda fala da tarde. 

Os sujeitos são diferentes. Portanto, usamos vírgula. 

A mulher morreu, e cada um dos filhos procurou o seu destino. 

O mesmo caso, a primeira oração diz respeito à mulher, a segunda aos filhos
______________________________________________________

2. USE A VÍRGULA PARA SEPARAR EXPLICAÇÕES QUE ESTÃO NO MEIO DA FRASE 

Explicações que interrompem a frase são mudanças de pensamento e devem ser separadas por vírgula. Exemplos: 

Mário, o jovem que traz o pão , não veio hoje.

 Dá-se uma explicação sobre quem é Mário.

 Eu e tu,que somos amigos,não devemos guerrear. 

O trecho destacado explica algo sobre “eu e tu”, portanto deve estar entre vírgulas. A classificação do trecho seria oração adjetiva explicativa.

_________________________________________

3. USE A VÍRGULA PARA SEPARAR O LUGAR, O TEMPO OU O MODO QUE VIER NO INÍCIO DA FRASE 

Quando um tipo específico de expressão — aquela que indica tempo, lugar, modo e outros 

— iniciar a frase, usa-se vírgula. 

Noutras palavras, separa-se o adjunto adverbial antecipado. Exemplos: 

Lá fora, o sol está de rachar! “Lá fora” é uma expressão que indica “lugar”. 

Um adjunto adverbial de lugar. 

Na semana passada, todos vieram jantar aqui em casa. 

“Na semana passada” indica tempo. 

Adjunto adverbial de tempo. De um modo geral, não gostamos de pessoas estranhas.

 “De um modo geral” é sinônimo de “geralmente”, adjunto adverbial de modo , por isso tem vírgula.

_________________________________________

4. USE A VÍRGULA PARA SEPARAR ORAÇÕES INDEPENDENTES


 Orações independentes são aquelas que têm sentido, mesmo estando fora do texto. Já vimos um tipo dessas, que são as orações coordenadas assindéticas, mas também há outros casos. Exemplos: 

Acendeu um cigarro, cruzou as pernas, estalou as unhas, demorou o olhar em Mana Maria. 

Neste exemplo, cada vírgula separa uma oração independente. Elas são coordenadas assindéticas. 


COORDENADAS SINDÉTICAS E ASSINDÉTICAS 

Eu gosto muito de chocolate, mas não posso comer para não engordar. 

Eu gosto muito de chocolate, porém não posso comer para não engordar. 

Eu gosto muito de chocolate, contudo não posso comer para não engordar.

 Eu gosto muito de chocolate, no entanto não posso comer para não engordar. 

Eu gosto muito de chocolate, entretanto não posso comer para não engordar. 

Eu gosto muito de chocolate, todavia não posso comer para não engordar. 


Antes de todas essas palavras, chamadas de conjunções adversativas, tem vírgula.

__________________________________________________________________________

    CONJUNÇÕES COORDENATIVAS 




_________________________________________________________________________









__________________________________________________________________

EXERCÍCIOS ORAÇÕES COORDENADAS 

1- Relacione as colunas de acordo com a classificação das orações coordenadas.

(    ) Eu não vou comer hambúrguer, nem tomar refrigerante. 
(    ) Eu queria ficar no litoral, mas tenho que trabalhar amanhã. 
(    ) Os anos passavam, a responsabilidade crescia. 
(    ) Irei de avião ou pegarei um ônibus. 
(    ) Ficou doente, por isso não comparecerá à reunião. 
(    ) Ela estava comemorando porque foi aprovada. 

I. Oração coordenada sindética conclusiva. 
II. Oração coordenada sindética explicativa 
III. Oração coordenada sindética aditiva. 
IV. Oração coordenada assindética. 
V. Oração coordenada sindética adversativa. 
VI. Oração coordenada sindética alternativa 

_______________________________________________________________

2- Classifique as orações coordenadas sindéticas. 

a) Deve ter ventado bastante porque há muitas folhas no chão. 
b) Penso, logo existo. 
c) Viajarei de ônibus ou alugarei um carro. 
d) Ela está de férias, mas não viajou. 
e) Mariana é rica e trabalha muito. 

__________________________________________________________________

3) Classifique as orações coordenadas sindéticas em destaque:

( 1 ) aditivas  ( 2 ) adversativas  ( 3 ) alternativas  ( 4 ) conclusivas ( 5 ) explicativas 

(  ) Ou galopa ou sai da estrada. (Refrão gaúcho) 
(  ) Os operários protestam, reclamam e exigem explicações. 
( ) Decerto choveu nas cabeceiras do rio, porque o caudal avolumou-se muito, hoje. 
(  ) Os argumentos sobre os malefícios da poluição não os abalam nem comovem. 
(  ) O homem depende do solo e da flora; deve, pois, preservá-Ios. 
( ) "O navio deve estar mesmo afundando, pois os ratos já começaram a abandoná-lo." (Érico Veríssimo) 
(   ) Seremos vencedores ou iremos provar o amargor da derrota? 
(   ) O rio ora se estreitava, ora se alargava caprichosamente. 
(   ) Mônica não era uma beldade, contudo impunha-se pela sua simpatia. 

Mais sobre o USO DA VÍRGULA:


 Gabarito 

1-
 a) (III) b) ( V ) c) (IV ) d) ( VI ) e) ( I ) f) ( II ) 

2- 
a) Oração coordenada sindética explicativa. 
b) Oração coordenada sindética conclusiva. 
c) Oração coordenada sindética alternativa. 
d) Oração coordenada sindética adversativa. 
e) Oração coordenada sindética aditiva.



 3- (3) (1) (5) (1) (4) (5) (3) (3) (2) 


Comentários