PESQUISA

Páginas

Como os itinerários formativos podem impactar a vida dos jovens

O SerenPass, plataforma online, que proporcionar aos estudantes uma imersão profissional, opera como um complemento indispensável ao Novo Ensino Médio

Rio de Janeiro, dezembro de 2021 - Parte do Novo Ensino Médio, os itinerários formativos são conjuntos de disciplinas e projetos nos quais os alunos podem escolher em que matérias querem se aprofundar. São cinco os itinerários disponíveis: Linguagens e suas Tecnologias, Formação Técnica e Profissional, Ciências da Natureza e Suas Tecnologias, Matemática e suas Tecnologias e Ciências Humanas e Sociais Aplicadas. Leonardo Libman, sócio-fundador e CEO da Seren, edtech brasileira desenvolvedora da metodologia de ensino baseado na experimentação vocacional, manifesta preocupação com a limitação que isso pode gerar. "O ser humano é único e irrepetível, ou seja, o que pode causar identificação em um grupo de jovens, pode não ter o mesmo impacto em outros".

Com os itinerários formativos, o aprendizado dos alunos, hoje bastante generalizado, fica mais aprofundado nas áreas de conhecimento mencionadas acima e na Formação Técnica e Profissional. Além disso, os itinerários também garantem maior autonomia para que os alunos realizem os próprios projetos de vida, promovem a incorporação de valores como pluralidade e solidariedade e fazem com que os alunos tenham uma visão de mundo mais diversa tanto na escola quanto na vida e no trabalho que venham a conquistar no futuro.

São muitos os benefícios fornecidos pelos roteiros de atividades e conteúdos pré-definidos, porém, as escolas não são obrigadas a fornecer todos os itinerários aos alunos no primeiro ano do Ensino Médio, podendo escolher quais são os mais importantes de acordo com contextos sociais e locais, considerando um processo que envolva a comunidade escolar inteira. Para resolver a limitação que esse novo modelo pode gerar, é preciso que o aluno conheça mais a fundo cada profissão. "Por isso, criamos o SerenPass, um tipo de escola das profissões que leva um verdadeiro cardápio variado de experimentações vocacionais para as instituições escolares", afirma Leonardo Libman.

Outro ponto delicado a ser discutido é que, atualmente, a BNCC - Base Nacional Comum Curricular - fornece para as escolas apenas diretrizes gerais sobre o Novo Ensino Médio, sem aprofundar em como o novo modelo será colocado em prática. Sobre isso, Leonardo afirma que "sem ferramentas disruptivas para auxiliar o aluno na conscientização desse momento de mudança, como o SerenPass, que auxilia no conhecimento sobre profissões, as escolas correm o risco de cair no lugar comum de forçar os jovens a tomarem a decisão profissional de forma precoce, ampliando a possibilidade de equívoco e indecisões".

Assim como o Novo Ensino Médio como um todo, a solução da Seren também é orientada pela BNCC e busca melhorar o desempenho dos alunos na escola, garantindo que o que é aprendido em sala de aula não seja apenas um cumprimento de obrigações, mas sim uma aprendizagem substancial para a vida em sociedade, carregada de valores, autonomia, disciplina, cultura e diversidade.

Desde sua idealização, a Seren coloca também os alunos no centro, visto que a experimentação vocacional foi criada para tratar um dos momentos mais dolorosos e delicados da vida dos jovens: o da escolha profissional. "Entendemos os itinerários formativos como um passo a mais para levar autonomia e poder de escolha aos alunos do Brasil, e aqui na Seren vemos o SerenPass como um complemento ao Novo Ensino Médio e seus itinerários. Queremos facilitar às escolas o processo de implementação dos itinerários formativos, fornecendo uma plataforma online com profissionais especializados em diversas áreas. Esses profissionais ficam disponíveis todos os dias da semana para proporcionar aos alunos informações sobre diferentes profissões, das mais tradicionais às mais modernas e atuais do mercado", conta Leonardo.

Como é natural de qualquer modificação, inserir as mudanças do Novo Ensino Médio na grade curricular será desafiador para as escolas. "O diálogo para analisar as novas possibilidades de escolha será muito necessário, e a Seren está pronta para ser parceira das instituições escolares do Brasil nesse novo desafio. Juntos vamos ajudar os estudantes a construir lindos projetos de vida em cima de seus desejos e habilidades", finaliza.

Sobre a Seren

Seren é uma edtech brasileira desenvolvedora da metodologia de ensino baseada na experimentação vocacional, conectando as escolas as exigências do Novo Ensino Médio, impulsionando o tema Projeto de Vida no Currículo Escolar, servindo como um Laboratório Digital para os alunos encontrarem sua vocação e garantirem maior assertividade no processo da escolha profissional. A ferramenta está disponível no Web Site e no app dos sistemas Android e iOS.

A Seren tem o reconhecimento de uma das principais referências e autoridade da literatura brasileira, o escritor e psiquiatra doutor Augusto Cury. Com o objetivo de gerar impacto e transformação social, criou o Instituto Seren Social, para buscar parcerias com a rede de ensino público, Organizações não-Governamentais (ONGs) e instituições sócio-protetivas e socioeducativas, interessadas em promover inclusão social de jovens em situação de vulnerabilidade.


Informações à imprensa
Seven PR Seren