Pesquisar

6 de dez. de 2021

Estudo do PROADI-SUS avaliará sequelas da 'Covid Longa' em mais de 2 mil pacientes em todo o país

 


Estudo do PROADI-SUS avaliará sequelas da 'Covid Longa' em mais de 2 mil pacientes em todo o país

O Hospital Moinhos de Vento está recrutando centros para participação em estudo que avaliará o impacto da COVID-19 no longo prazo

O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde (PROADI-SUS), em parceria com o Ministério da Saúde, vai estudar os efeitos dos sintomas prolongados e sequelas após a COVID-19, que vem sendo chamada de COVID Longa, COVID Prolongada ou Long COVID.

O projeto, denominado "PÓS-COVID-19 BRASIL", que será conduzido pelo Hospital Moinhos de Vento, pretende acompanhar prospectivamente pelo período de um ano a qualidade de vida e também outros desfechos de longo prazo, como retorno ao trabalho, saúde física, saúde mental e funções cognitivas em mais de 2 mil pessoas infectadas pelo SARS-CoV-2. Deste total, serão acompanhados 1.000 pacientes que precisaram ser hospitalizados (casos moderados a graves) e 1.000 que não precisaram ser hospitalizados (casos leves). Além disso, o projeto contará com a execução de um estudo de caso-controle com aproximadamente 300 participantes para avaliar se a pneumonia causada pela COVID-19 pode causar mais sequelas que uma pneumonia bacteriana. Os centros interessados em participar da pesquisa podem entrar em contato com a equipe do Hospital Moinhos de Vento através dos seguintes contatos: (51) 3537 8661 ou pelo email: geraldine.trott@hmv.org.br .

De acordo com o médico pesquisador do Hospital Moinhos de Vento, Dr. Regis Goulart Rosa, "a pesquisa é um passo fundamental para entendermos os fatores de risco e também os fatores prognósticos relacionados às sequelas pós-Covid. Estas informações podem contribuir para uma alocação mais eficiente de recursos de reabilitação no nosso contexto".

A líder do projeto, Geraldine Trott, explica que a doença pode acarretar desde complicações mais simples, como perda prolongada do olfato e paladar e queda de cabelo, até incapacidades mais severas, como sequelas cardiorrespiratórias, redução da capacidade física, disfunção cognitiva, ansiedade e depressão.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), estima-se que os sintomas da "COVID Longa" acometem cerca de 20% dos infectados. Estudos anteriores apontam que os sintomas mais comuns apresentados por pacientes infectados por COVID-19 incluem fadiga (58%), dor de cabeça (44%), distúrbio de atenção (27%), queda de cabelo (25%) e falta de ar (24%)*.

Referência:

Lopez-Leon S, Wegman-Ostrosky T, Perelman C, Sepulveda R, Rebolledo PA, Cuapio A, Villapol S.Sci Rep. 2021 Aug 9;11(1):16144. doi: 10.1038/s41598-021-95565-8.PMID: 34373540

Sobre o PROADI-SUS

O Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do Sistema Único de Saúde, PROADI-SUS, foi criado em 2009 com o propósito de apoiar e aprimorar o SUS por meio de projetos de capacitação de recursos humanos, pesquisa, avaliação e incorporação de tecnologias, gestão e assistência especializada demandados pelo Ministério da Saúde. Hoje, o programa reúne seis hospitais sem fins lucrativos que são referência em qualidade médico-assistencial e gestão: Hospital Alemão Oswaldo Cruz, BP - A Beneficência Portuguesa de São Paulo, HCor, Hospital Israelita Albert Einstein, Hospital Moinhos de Vento e Hospital Sírio-Libanês. Os recursos do PROADI-SUS advém da imunidade fiscal dos hospitais participantes. Os projetos levam à população a expertise dos hospitais em iniciativas que atendem necessidades do SUS. Entre os principais benefícios do PROADI-SUS, destacam-se a redução de filas de espera; qualificação de profissionais; pesquisas do interesse da saúde pública para necessidades atuais da população brasileira; gestão do cuidado apoiada por inteligência artificial e melhoria da gestão de hospitais públicos e filantrópicos em todo o Brasil. Para mais informações sobre o Programa e projetos vigentes no atual triênio, clique aqui.

Mais informações para a imprensa

BCW - Burson Cohn & Wolfe - Assessoria dos Hospitais PROADI-SUS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA