Pesquisar

6 de dez. de 2021

Pesquisa "Viver em São Paulo: Assistência Social" será lançada em 8 de dezembro

 

Pesquisa "Viver em São Paulo: Assistência Social" será lançada em 8 de dezembro

Rede Nossa São Paulo questionou os paulistanos acerca do aumento da fome e da pobreza na cidade, e a situação da população de rua.

No dia 8 de dezembro, às 10h, serão apresentados os resultados da pesquisa "Viver em São Paulo: Assistência Social", elaborada em série temática pela Rede Nossa São Paulo e o IPEC - Inteligência em Pesquisa e Consultoria Estratégica desde 2018. O evento online será transmitido ao vivo pelo Youtube e Facebook, contando também tradução em libras.

A pesquisa de opinião pública realizada a partir de 800 entrevistas com a população paulistana abordará percepções em assistência social e o aumento da fome e da pobreza na cidade. Na edição de 2021 foram pensadas questões que ajudassem a entender os impactos da pandemia e consequente aumento da desigualdade social na experiência da cidade, assim como as expectativas em relação à administração pública.

Participam do debate com a equipe da RNSP e apresentação de Patrícia Pavanelli (IPEC), o Secretário Municipal de Assistência Social, Carlos Bezerra, e Alderon Costa, da Associação Rede Rua e membro do Fórum da Cidade de Defesa da Pop Rua.

Carlos Bezerra Jr. é formado em Medicina, com especialização em Ginecologia e Obstetrícia, foi deputado estadual por duas vezes, secretário municipal de Esportes e Lazer, vereador eleito por quatro vezes, e é o atual Secretário Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social da Cidade de São Paulo.

Alderon Costa é formado em Comunicação Social, membro da Associação Rede Rua (produz o jornal O Trecheiro), co-fundador da revista Ocas, membro do Fórum da Cidade de Defesa da Pop Rua e atua em várias articulações na defesa dos direitos humanos.


Sobre a pesquisa

A pesquisa "Viver em São Paulo: Assistência Social" aborda os contextos de violência contra as mulheres, população em situação de rua, de fome e de pobreza, e faz parte da série temática da Rede Nossa São Paulo, realizada em parceria com o IPEC. Os levantamentos são apresentados com recortes populacionais e entre regiões da cidade, um exercício de escuta da população paulistana sobre os temas que mais afetam sua experiência na cidade.

A edição de 2018 da escuta sobre temas relacionados à assistência social em São Paulo revelou que a população paulistana considerava o combate ao tráfico de drogas como a principal medida a ser adotada na Cracolândia, seguida pelo desenvolvimento de políticas públicas de atuação conjunta de diversas áreas, com 59% e 53%, respectivamente.

Já em relação à melhora das condições da população em situação de rua, para as pessoas entrevistadas, passa especialmente pela ampliação de políticas públicas de acolhimento e pela capacitação com foco na inserção no mercado de trabalho, com 37% e 34%, respectivamente.

Em 2019, a medida "Não permitir pessoas morando nas ruas, obrigando que todos encontrem um local para morar" foi a terceira ação mais mencionada entre moradoras e moradores do Centro, tendo um aumento de 19 pontos percentuais em relação a 2018, passando de 12% para 31%.




 
Divulgação em parceria com:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA