Pesquisar

24 de jan. de 2022

Altas temperaturas aumentam o risco de doenças cardiovasculares

  

 






Altas temperaturas aumentam o risco de doenças cardiovasculares

Com previsão de aumento na temperatura para os próximos dias em algumas regiões do País, especialistas pedem atenção ao bem-estar cardíaco

 

O ano de 2022 começou com uma onda de calor atingindo o Cone Sul do continente sul-americano.1 Em São Paulo (SP), por exemplo, as temperaturas ultrapassaram os 30ºC nesta última semana. A brusca elevação da temperatura também é aguardada em outras partes da região Sudeste e no Centro-Oeste do Brasil.²

 

Os efeitos da alteração brusca de temperatura são bem conhecidos e podem impactar diretamente o sistema cardiovascular, ocasionando o aumento do risco de doenças cardiovasculares e, também, da taxa de mortalidade por doenças e condições como acidente vascular cerebral (AVC), infarto e síndrome coronária aguda.³

 

Algumas dessas doenças são perigosas também por não apresentarem sintomas facilmente detectáveis, sendo necessária avaliação clínica periódica para o diagnóstico precoce.3

 

Dias com temperatura acima de 30ºC favorecem a vasodilatação (processo de expansão dos vasos sanguíneos). Tal efeito ocorre para equilibrar a temperatura corporal, na tentativa de diminuí-la.3 Com menos pressão nas artérias, alterações cardíacas podem acontecer. O aumento da sudorese também pode ser um fator: sem a reposição de líquidos, o volume de sangue circulando no corpo diminui -- o que também causa vasodilatação.³ “Em pacientes que já convivem com comorbidades cardíacas, mudanças climáticas podem contribuir para ocasionar aumento da “viscosidade” do sangue podem acarretar complicações adicionais⁴”, afirma o cardiologista Jairo Lins Borges, consultor científico da Libbs Farmacêutica.

 

Diabéticos, hipertensos e pacientes com doenças cardíacas, grupos de maior risco cardiovascular, devem ter ainda mais cuidado em dias com temperaturas elevadas. Alguns medicamentos que interferem no equilíbrio entre sal e água, como os diuréticos, predispõem o corpo a ter queda excessiva da pressão arterial.

 

Como se cuidar?

 

Alguns hábitos favorecem a manutenção da saúde cardíaca:

 

- Alimentação leve e saudável5

- Prática regular de atividade física, em horários com menor incidência solar, no caso de exercícios a céu aberto, e cuidado com a ventilação, no caso de ambientes fechados5,6

- Manutenção do peso adequado5

- Evitar o tabagismo e o abuso de bebidas alcóolicas5

- Beber muita água para manter a hidratação6

 

Mesmo seguindo à risca essas dicas, podem ocorrer alterações cardíacas devido às altas temperaturas - como arritmias e queda brusca da pressão arterial. Segundo o cardiologista Jairo Borges, é necessário manter a hidratação e estar atento aos sintomas:

 

- Tontura inesperada4,6

- Sensação de fraqueza4,6

- Batimentos cardíacos acelerados4,6

- Dores ou desconforto no peito e/ou nos braços4,6

 

Caso algum(ns) (dos) sintoma(s) seja(m) percebido(s), é recomendada a procura a um cardiologista para avaliação do quadro clínico e, se necessário, a indicação do tratamento mais adequado.

 

Referências bibliográficas:

 

1. BRAUN, Julia; BBC NEWS BRASIL EM SÃO PAULO. Onda de calor na América do Sul pode elevar temperaturas a quase 50 graus. BBC News Brasil em São Paulo, [s. l.], 12 jan. 2022. Disponível em BBC. Acesso em: 17 jan. 2022.

 

2. ROBLES, Tiago; TEMPO﹒COM METEORED. Além do Sul, ar quente também chega ao Centro-Oeste e Sudeste. Previsão, 10 jan. 2022. Disponível em Tempo. Acesso em: 17 jan. 2022.

 

3. Ministério Da Saúde (Brasil). Organização Panamericana De Saúde - OPAS; Fundação Instituto Oswaldo Cruz - Fiocruz; Instituto De Comunicação e Informação Científica e Tecnológica - ICICT. Observatório Nacional Da Saúde: Análise De Situação Em Clima E Saúde, [S. L.], 2017. Disponível em Clima e Saúde. Acesso em: 13 jan. 2022.

 

4. DE BLOIS, Jonathan et al. The effects of climate change on cardiac health. Cardiology, v. 131, n. 4, p. 209-217, 2015.

 

5. SIMÃO, Antonio Felipe et al. I diretriz de prevenção cardiovascular da sociedade Brasileira de cardiologia-Resumo executivo. Arquivos brasileiros de cardiologia, v. 102, p. 420-431, 2014.

 

6. MARINS, João Carlos Bouzas. Exercício Físico e calor-implicações fisiológicas e procedimentos de hidratação. Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde, v. 1, n. 3, p. 26-38, 1996.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA