PESQUISA

Páginas

Cinco pessoas são flagradas atuando ilegalmente como professores em atividades em praias do Rio

Agentes fiscalizam atividades físicas na praia (Foto: Divulgação CREF1)

 





















Com a chegada do verão, muita gente se anima em praticar atividades físicas ao ar livre. Além de ser uma ótima oportunidade de se exercitar de forma coletiva, promovendo uma maior interação social, é uma alternativa para fugir da rotina das academias. Praias, praças e parques costumam receber, nos dias mais quentes do ano, centenas de pessoas dispostas a fazer uma caminhada, pedalar e até mesmo aprender um novo esporte. É inegável que as atividades físicas promovem diversos benefícios para o organismo, como a regulação da produção de hormônios e vitaminas, além de aliviar a tensão do dia a dia, mas é preciso tomar alguns cuidados, principalmente ao buscar um profissional para auxiliar nessas práticas de promoção de saúde e qualidade de vida.
 

Diante disso, o Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região, que engloba Rio e Espírito Santo, deu início à Operação Verão em toda a orla fluminense e em pontos de maior movimentação, como parques e o entorno de arenas esportivas, com uma novidade: além das abordagens em terra, um drone está sendo usado nas fiscalizações diárias. O modelo adquirido pelo conselho

tem altitude máxima de 120 metros, velocidade máxima de 60 km/h, autonomia de 30 minutos em cada uma das três baterias e visa monitorar, de forma mais abrangente, o comportamento das atividades físicas nas áreas de atuação dos agentes. É a primeira vez que o equipamento é utilizado por um órgão de classe com o intuito de fiscalização no país.

Clique Para Download
Drone auxilia na operação com imagens em tempo real (Foto: Divulgação CREF1)


“O drone chega para ser mais uma ferramenta tecnológica que contribui na logística das ações, prevendo possíveis problemas na operação, a fim de evitá-los e melhorá-los, além de garantir que essa operação seja executada com sucesso no combate ao exercício ilegal da profissão”, afirma Giovanna Pereira, Supervisora do Departamento de Fiscalização do CREF1.

 

Mesmo com as fortes chuvas e a nova onda da Covid-19, a fiscalização fez 60 abordagens nos quinze primeiros dias de 2022. Destas, cinco pessoas foram flagradas exercendo ilegalmente a profissão e 15 não possuíam o Curso de Suporte Básico de Vida, que é obrigatório em cumprimento à Lei Estadual n° 7696, de 2017. O CREF1 oferece o curso gratuitamente aos seus associados, que só em no Rio são 60.611, segundo dados do órgão.

 

Em 2021, 15% dos profissionais abordados exerciam ilegalmente a profissão

 

Segundo dados da autarquia, em janeiro de 2021 foram fiscalizadas 156 atividades físicas ao ar livre no Estado do Rio, sendo que em 23 delas houve flagrante de exercício ilegal da profissão, o que corresponde a aproximadamente 15% dos abordados. Além disso, dez casos foram encaminhados à delegacia. Isso porque, para dar aulas de qualquer atividade que tenha como finalidade o condicionamento físico, é obrigatório ter registro ativo no conselho.
 

Durante todo o ano, uma equipe do conselho monitora blogs, sites e redes sociais, onde também são oferecidos com frequência serviços de personal trainer e aulas de práticas esportivas por influenciadores digitais. Só em 2021, a ação on-line fiscalizou 214 perfis. Desses, 131 foram enviados ao Ministério Público.

“Somente um profissional de Educação Física graduado e registrado é capaz de respeitar a individualidade biológica de cada um, além de priorizar os seus objetivos com segurança. Se tratando de atividades ao ar livre, devemos considerar ainda que o profissional é capaz de respeitar os níveis de intensidade de cada treinamento com base na percepção de esforço devido a condições climáticas, além de estar preparado para qualquer tipo de atendimento emergencial”, pontua Giovanna.

 

É possível solicitar a cédula de registro de quem está orientando a atividade para se certificar que está sendo orientado por um profissional de Educação Física ou, com o nome e sobrenome, entrar em contato com os canais do Conselho Regional para realizar uma consulta.

 

O CREF1 ressalta que qualquer pessoa pode denunciar a prática irregular da profissão através do site da instituição ou pelo telefone (21) 2567-0789, que também funciona como WhatsApp. O anonimato é garantido.

Não custa lembrar...

 

Dicas simples - e muitas vezes negligenciadas -, são fundamentais para quem pratica exercícios ao ar livre. Mesmo que já conhecidas, é sempre bom reforçar:

 

É essencial se proteger com o uso do protetor solar, que deve ser aplicado 30 minutos antes de sair para o sol, para dar tempo de ser absorvido pela pele. Não esqueça que ele deve ser passado em toda área exposta ao sol. Não deixe de aplicar nas orelhas, mãos, braços e pernas.

 

Por conta do calor é importante utilizar roupas mais leves, de preferência peças com tecido de proteção UV, para que os raios solares não atravessem para o corpo. Além das roupas, é importante utilizar chapéu ou boné e óculos.

 

Beba bastante água. Quando praticamos atividades físicas acabamos suando muito mais, isso implica que precisamos tomar mais água para não ficarmos desidratados. A desidratação faz com que o corpo não funcione da maneira correta.

 

O recomendado é praticar atividades em horários menos quentes. Não é recomendado realizar exercícios ao ar livre entre 10h e 16h. Se exercitar é importante, mas também são necessários certos cuidados para não pôr em risco nossa saúde.