PESQUISA

Páginas

Financiamento da Provi

 


Tudo o que você precisa saber sobre o ISA: conheça o financiamento da Provi que tem mudado a vida de milhares de estudantes no Brasil
 

Com índice de 70% dos financiados empregados, empresa já transacionou mais de 89 mil em crédito estudantil
 

Investir em educação é o sonho de muitos brasileiros. No entanto, os altos custos de ensino podem espantar essas pessoas que buscam uma nova profissão, ou até mesmo um aperfeiçoamento. Pensando nisso, a Provi, fintech de crédito estudantil, implementou em 2019 a modalidade financiamento estudantil ISA, do inglês Income Share Agreement. O termo diz respeito a um formato de acesso à educação no qual o aluno só passa a pagar pelo financiamento quando atinge um nível de renda mínimo, com um percentual de arrecadação pré-definido. Ou seja, o aluno começa o pagamento do curso somente após a inserção no mercado de trabalho e, claro, ganhando o suficiente para arcar com o valor.


 

“O ISA leva em consideração quatro variáveis. O valor total que será pago, o valor de renda mínima para que o contratante comece a pagar, um percentual desta renda que será destinado ao financiamento e um período máximo de tempo para quitar. Por exemplo, com a contratação de um curso com valor de R$ 24 mil e um percentual da renda estabelecido em 15%, se a remuneração do beneficiado ficar acima de R$ 4 mil por mês, será descontado do salário do aluno R$ 600 mensalmente num período máximo de 5 anos, se nesse mesmo período o contratante não atingir a renda mínima e não conseguir finalizar o financiamento, o contrato é encerrado”, explica Fernando Franco, cofundador e CEO da Provi.


 

O modelo de financiamento ISA é bem conhecido em países como os Estados Unidos e Austrália e, desde a sua consolidação no Brasil, a Provi já contribuiu para a transformação da carreira de quase 4 mil estudantes, em conjunto com diversas instituições de ensino parceiras, que recebem todo o suporte da fintech para construir o modelo de financiamento na unidade, processo seletivo de beneficiados e envio de contratos. Até mesmo o fluxo de declaração de renda fica por conta da Provi.


 

“Todo esse suporte que oferecemos para as escolas parceiras garante maior tranquilidade para que as instituições estejam focadas na qualidade do ensino e, claro, também auxilia diversas pessoas que estão dispostas a pagar de volta o valor do curso assim que alcançarem o objetivo de iniciar no mercado de trabalho. De 2019 até agora, já transacionamos mais de R$89 milhões”, destaca Franco.
 

E para os que buscam as soluções da Provi, o ISA pode ser um agente transformador, 96% das pessoas que solicitaram financiamento não teriam outra forma de acesso à educação e os resultados dos contratantes são excelentes. O aluno formado pelo modelo ISA demora em média 39 dias para começar a ter renda e 70% dos estudantes formados são empregados em menos de 3 meses. Além disso, a curto prazo, também é possível observar um aumento de 20% na renda dessas pessoas. Os resultados são impulsionados pelo time da Provi, que disponibiliza um squad de empregabilidade, com o objetivo de auxiliar os alunos a ingressarem no mercado de trabalho, com profissionais focados nisso. Para isso, são disponibilizadas palestras, cursos, grupos de conversa e toda a assistência necessária.
 

A Gremis Alejandra Tovar, venezuelana que migrou para o Brasil em busca de uma vida melhor, é um dos muitos casos de sucesso que a Provi coleciona. Atualmente, a venezuelana trabalha como desenvolvimento front-end na Credere.



 

“Sou formada como engenheira civil, mas pela situação do meu país, fugi para o Brasil com meu esposo e minha filha. Meu marido foi quem me animou para seguir por esse caminho da TI, ele é formado na área. Encontrei uma instituição que ensinava programação do zero, com essa proposta de pagar somente quando estivesse em um emprego com ganho superior a R$3000 mensais. Achei a possibilidade tão incrível que fiquei com medo de ser golpe, com certeza não foi. A minha vida mudou, faltando 2 meses para finalizar o curso, fui contratada pela empresa dos meus sonhos, sou bem remunerada e ainda tenho horários flexíveis para ficar com a minha filha e família, sou muito grata por essa oportunidade”, relata.


Sobre a Provi:

Fundada no final de 2018 por Fernando Franco, Luciano Krebs e Mario Perino, a Provi é uma fintech de crédito educacional para cursos profissionalizantes e de meios de pagamento para as escolas. A empresa, que atua em todo o Brasil, conta com mais de 80 mil alunos financiados, 1200 parceiros, que oferecem mais de 5 mil cursos em todo o Brasil e já concedeu quase 270 milhões de reais em crédito para qualificações profissionais.