Pesquisar

10 de jan. de 2022

Praticar atividades físicas nas férias

 Atividades físicas não devem tirar férias

Confira as dicas do especialista para manter a sua rotina de treinos
 

Janeiro, 2022 - Praticar atividades físicas nas férias não faz parte da programação de muitas pessoas. A ausência de exercícios, durante esse período, pode fazer com que todo o trabalho e conquistas com o condicionamento físico ao longo do ano sejam perdidos facilmente. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é recomendável que, semanalmente, o volume de atividade física moderada seja de 150 a 300 minutos ou de 75 a 150 minutos de atividade intensa, quando não houver contraindicação.

Nesse momento, a maioria das pessoas aproveitam o tempo livre para descansar, relaxar e aproveitar a mudança na rotina junto com a família e amigos. Mas, mesmo sendo uma época de descanso e lazer, isso não significa deixar os cuidados com a saúde de lado, pois é muito mais fácil acabar com o condicionamento físico do que o construir.

O docente do curso de Educação Física da Faculdade Anhanguera, Euller Duarte de Carvalho, destaca “A principal vantagem de manter-se ativo durante o período de férias é a manutenção do hábito de exercitar-se. Há uma hipótese que, para fidelizar um hábito é necessário repetir uma ação por pelo menos 20 dias sequencialmente, e para perder esse hábito, basta deixá-lo de realizar por 4 dias seguidos. Outra vantagem é a facilidade em manter a rotina alimentar disciplinada com os exercícios. Sabemos que durante as férias o excesso de permissões alimentares é tentador, e devem ser aproveitadas, porém, com a manutenção da rotina de exercícios, a tendência em sair da proposta alimentar equilibrada é menor”.

Caso não possa manter o treino tradicional, como musculação, pilates ou fisioterapia, é importante lembrar que é possível continuar com os exercícios em dia. Mesmo que com uma frequência mais baixa, o importante é não ficar parado e manter o foco como realizar caminhadas, corridas, pedalar e natação, que são sugestões que podem ser aproveitadas para atividade em família, também. Euller indica que “Alguns exercícios chamados de calistênicos, realizados com o próprio peso do corpo, podem ser praticados em qualquer lugar e sem a necessidade de um equipamento, como em: salas, praças, praias e parques. Além de existir acessórios que poderão ajudar a intensificar os treinos e não ocupam muito espaço como bands, cordas e elásticos. A tecnologia também está a nosso favor, existem aplicativos que fazem a leitura do espaço e posicionamento para nos desafiar a movimentar, gerando pontuações e criando um ambiente lúdico e saudável. Mas claro, lembrando que toda estratégia de treino e suas mudanças nas férias, deverão ser prescritas pelo profissional de educação física, que garantirá a manutenção dos objetivos durantes esse período” .

Euller ressalta “Abandonar os treinos nas férias pode afetar o condicionamento físico. O índice de condicionamento é mensurado por meio da análise do VO2máx, que mede a capacidade de captação e transporte do oxigênio no corpo para ser utilizado e de transformar em energia. Quanto maior esse valor, melhor o condicionamento físico da pessoa. Estudos mostram que a pausa dos treinos pode acarretar na redução de 27% do índice em 20 dias”.

Se a parada for inevitável, o retorno deve ser progressivo, também é preciso prestar atenção e tomar alguns cuidados: não existe um padrão para o corpo voltar a se acostumar depois de uma pausa, isso varia de pessoa para pessoa, mas é preciso entender que o corpo precisa se readaptar à rotina. “Comece devagar, reduzindo a carga de treino e descansando o tempo necessário, respeitando o limite do corpo”, reforça o especialista.
 

Sobre a Anhanguera

Fundada em 1994, a Anhanguera já transformou a vida de mais de um milhão de alunos, oferecendo educação de qualidade e conteúdo compatível com o mercado de trabalho em seus cursos de graduação, pós-graduação e extensão, presenciais ou a distância. Presente em todos os estados brasileiros, a Anhanguera presta inúmeros serviços gratuitos à população por meio das Clínicas-Escola na área de Saúde e Núcleos de Práticas Jurídicas, locais em que os acadêmicos desenvolvem os estudos práticos. Focada na excelência da integração entre ensino, pesquisa e extensão, a Anhanguera oferece formação de qualidade e tem em seu DNA a preocupação em compartilhar o conhecimento com a sociedade também por meio de projetos e ações sociais. Em 2014, a instituição passou a integrar a Kroton.

Sobre a Kroton

A Kroton nasceu com a missão de transformar a vida das pessoas por meio da educação, compartilhando o conhecimento que forma cidadãos e gera oportunidades no mercado de trabalho. Parte da holding Cogna Educação, uma companhia brasileira de capital aberto dentre as principais organizações educacionais do mundo, a Kroton leva educação de qualidade a mais de 829 mil estudantes do ensino superior em todo o País. Presente em 1.221 municípios, a instituição conta com 131 unidades próprias, sob as marcas Anhanguera, Fama, Pitágoras, Unic, Uniderp, Unime e Unopar e é, há mais de 20 anos, pioneira no ensino à distância no Brasil. A Kroton possui a maior operação de polos de EAD no país, com 2,1 mil unidades parceiras, e oferece no ambiente digital 100% dos cursos existentes na modalidade presencial. Com a transmissão de mais de 1.000 horas de aulas a cada mês em ambientes virtuais, a Kroton trabalha para oferecer sempre a melhor experiência aos alunos, apoiando sua jornada de formação profissional para que possam alcançar seus objetivos e sonhos.

 

Contatos para a imprensa:

Ideal H+K Strategies

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA