Pesquisar

25 de jan. de 2022

Saúde mental de professores

 Socioemocional, tecnologia e educação: como as novas soluções tecnológicas auxiliam na saúde mental de professores?

 

Pensando na estrutura para a condução dos profissionais da educação nessa jornada de transformação tecnológica, a Reeducation, um dos principais parceiros do Google for Education na América Latina, elaborou o plano formativo das instituições de ensino a partir da escuta ativa ao cliente

 

São Paulo, janeiro de 2021 - A necessidade da escola atualizar seus recursos se deve a rápida evolução da tecnologia. Uma vez que os jovens possuem acesso full time a informação, em ambientes de ensino, assusta gestores escolares, afinal, a escolarização deve preparar os estudantes para a vida, e a escola precisa ser um laboratório de experimentação significativo para o mundo no qual o jovem vive.

“O estado de extrema vulnerabilidade mundial do ano de 2020 desafiou professores a readaptação, aprendendo a lidar com recursos 100% digitais para as aulas remotas, compartilhando telas, áudios, documentos, avaliações, entre outros”, comenta Michel Godoi, CEO da Reeducation, um dos principais parceiros da Google for Education na América Latina. Como a forma de ensino por vias digitais era tida como última das opções durante o ano letivo, a mudança foi impactante para o setor.
 

Uma pesquisa realizada pela Nova Escola, em 2020, com 1.900 educadores, mostrou que 72% dos entrevistados tiveram a saúde mental prejudicada durante a pandemia. Em 2021, um novo estudo revelou que a saúde mental melhorou em 40% comparado ao ano anterior. “Os desafios do primeiro ano da pandemia se tornaram experiências e novas competências foram adquiridas. Esses novos saberes, ainda que pouco aprofundados, permitiram a descoberta do quanto a tecnologia potencializa e otimiza o processo de ensino e aprendizagem em todas as suas etapas”, comenta Sueli Trajano, Gerente de Educação da Brainz Group.


Pensando na estrutura para a condução dos profissionais da educação nessa jornada de transformação tecnológica, a Reeducation elaborou o plano formativo das instituições de ensino a partir da escuta ativa ao cliente. “Todos os processos e procedimentos que envolvem os diversos cenários no âmbito educacional necessitam de intencionalidade e são complexos. As análises acontecem de forma coletiva, mas sobretudo precisam acontecer de forma individualizada, pois são direcionadas para o desenvolvimento humano e cada pessoa tem suas peculiaridades na forma de ensinar e aprender”, explica Sueli. Assim, ao refletirmos sobre a gestão do tempo dos profissionais da educação, os recursos tecnológicos se tornam um instrumento poderoso e indispensável para os educadores do século XXI.


Os programas do Google For Education são aplicáveis na prática docente e desenvolvidas para transportar os seus usuários educacionais ao mundo digital com leveza e otimização da rotina. O acompanhamento e avaliação das atividades e projetos dos alunos podem ser feitos em tempo real com ações online, através da ferramenta digital, utilizando o Google Drive para compartilhamento de arquivos, o Google Agenda para marcação de eventos importantes, o Google Sites para criação de páginas na Web e o Google Sala de Aula, criado para aproximar a experiência online de uma sala de aula presencial.

As ferramentas disponibilizadas pela Reeducation ajudam individualmente os professores na compreensão e planejamento tecnológicos, e os gestores a gerenciarem o desenvolvimento coletivo das suas instituições de ensino atuando em duas frentes:

1. Soluções tecnológicas: organizando o ambiente digital com segurança para o ensino-aprendizagem; organizando o ensalamento automático de alunos e professores, evitando um trabalho manual, desgastante e com chances de erros; oferecendo uma ferramenta que possibilita o ensino individual e a criação de muitos outros cursos e relatório informativos, facilitando a gestão educacional nesse mundo atual.

2. Soluções pedagógicas: preparando as instituições para a implementação de uma cultura digital; oferecendo um programa contínuo de formação dos professores e gestores para o uso inteligente e abrangente das tecnologias com o foco no aprendizado; apoio aos professores e gestores durante todo o processo de transformação da instituição, por meio de ações ativas e de um atendimento pedagógico para todas as dúvidas que possam surgir; um diagnóstico da proficiência no uso e aplicação das tecnologias na educação de todos os docentes no início e durante o processo de transformação; e mais de 100 roteiros de aprendizagem para ajudar e inspirar os professores no uso de metodologias inovadoras.


Ao refletirmos sobre a gestão do tempo dos profissionais da educação, os recursos tecnológicos tornam-se um instrumento poderoso e indispensável para os educadores. O perfil do estudante do século XXI, participativo e empoderado do próprio desenvolvimento, evidencia cada vez mais a necessidade de uma educação contemporânea. A solução de criação automatizada das salas de aula desenvolvida pela Reeducation, por exemplo, economiza até 30% no tempo dos professores e gestores no início dos períodos letivos, deixando-os focar naquilo que é mais relevante: a educação.

“Uma vez que esses profissionais podem contar com recursos digitais para otimizar suas entregas, poderão dedicar tempo para o estudo, pesquisa e planejamento de novas estratégias de aprendizagem, qualificando o ensino”, finaliza Sueli Trajano.

 

Sobre a Reeducation

A Reeducation busca democratizar as inovações tecnológicas para instituições de ensino e empresas, sendo um dos principais parceiros do Google for Education na América Latina. O nome representa o propósito da companhia, que é ressignificar a educação, com processos automatizados mais ágeis e práticos, rotas de aprendizado e trocas colaborativas. Assim, simplificando o sistema e apoiando a evolução tecnológica nas escolas e empresas. Com sede em Curitiba, o CEO Michel Godoi está à frente da organização com o desafio de apoiar gestores e professores que estão à frente da educação brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA