ORALIDADE, ESCRITA E VARIAÇÃO LINGUÍSTICA

 

ORALIDADE, ESCRITA E VARIAÇÃO LINGUÍSTICA

 Linguística é a ciência que se ocupa em estudar as características da linguagem humana.





A oralidade e a escrita são duas formas de variação linguística, onde a oralidade é geralmente marcada pela linguagem coloquial (ou informal), enquanto a escrita, em grande parte, está associada à linguagem culta (ou formal).



  • CARACTERÍSTICAS  DA ORALIDADE

  • Ideia de maior proximidade entre locutor e receptor;
  • Relação direta entre falantes;
  • Contexto interfere;
  • Uso de recursos extralinguísticos, tais como: gestos, expressões faciais, postura, entonação;
  • Possibilidade de refazer a mensagem, caso não seja interpretada adequadamente;
  • Transmissão maior de ideias, reflexões e emoções;
  • Preocupação maior com a assimilação da mensagem do que a forma que ela será transmitida.



CARACTERÍSTICAS DA ESCRITA 

  • Segue as normas cultas de linguagem padrão do idioma;
  • Objetividade e clareza nas ideias;
  • Registro documental;
  • Rigor gramatical;
  • Apuração do vocabulário;
  • Exigência de elaboração e esforço de apresentação;
  • Busca evitar a ambiguidade;
  • Prevê questionamentos e explora abrangência nas ideias para sanar dúvidas.



VARIAÇÃO LINGUÍSTICA

 “Nenhuma língua permanece a mesma em todo o seu domínio e, ainda num só local, apresenta um sem-número de diferenciações.[…] Mas essas variedades de ordem geográfica, de ordem social e até individual, pois cada um procura utilizar o sistema idiomático da forma que melhor lhe exprime o gosto e o pensamento, não prejudicam a unidade superior da língua, nem a consciência que têm os que a falam diversamente de se servirem de um mesmo instrumento de comunicação, de manifestação e de emoção.”  

a citação do professor e gramático Celso Cunha


O que é a variação linguística? 

É o modo pelo qual a língua se diferencia dentro do seu próprio sistema. Esta diferença pode ser histórica, geográfica ou sociocultural. 

Sociolinguística busca entender e descrever as diferentes manifestações linguísticas em um mesmo idioma.





O nível diatópico Se relaciona com o lugar onde o falante reside, ou seja, a variação diatópica é a variação regional

Um exemplo desse tipo seria a palavra mandioca. Em certas regiões do Brasil a mandioca é chamada de macaxeira ou aipim. Os sotaques também entram nesse tópico, como variação regional.



O nível diafásico



O nível diafásico Relaciona-se com o contexto comunicativo, ou seja, a ocasião é que será determinante para a escolha do modo de falar. Vemos, por exemplo as diferenças entre um texto escrito e um bate papo informal entre colegas.




O nível histórico ou diacrônico São variações ocorridas em períodos históricos distintos. Por exemplo, a palavra ‘embora’ dizia-se ‘em boa hora’ no século XIX, no século seguinte permanece embora e mais atualmente podemos ver a palavra reduzida em forma de ‘bora’. Outro exemplo é a palavra “Você”.






O nível diastrático. Este acontece devido à convivência entre os grupos sociais. As gírias estão relacionadas a este tipo de variação linguística. Tudo é social e se relaciona com um determinado grupo de pessoas, como por exemplo, os surfistas, funkeiros, jornalistas, etc.





O que é adequação linguística? 

A linguagem sofre variações de acordo com o assunto, ambiente, interlocutor e intencionalidade. Estes fatores se referem à adequação linguística




 









Tipos de assaltantes - REGIONALIDADES


DE ACORDO COM A REGIÃO:

ASSALTANTE CEARENSE:

Ei, bixim...
Isso é um assalto...
Arriba os braços e num se bula nem faça munganga...
Passa vexado o dinheiro senão eu pranto a pexeira no teu bucho e boto teu fato pra fora...
Perdão meu Padim Ciço, mas é que eu tô com uma fome da moléstia...

ASSALTANTE MINEIRO:

Ô sô, prestenção...
Isso é um assartin, uai...
Levanto os braço e fica quetin que esse trem na minha mão tá cheio de bala...
Mió passá logo os trocados que eu num tô bão hoje...
Vai andando, uai, tá esperando o quê, uai?

ASSALTANTE GAÚCHO:

Ô gurí, ficas atento...
Báh, isso é um assalto...
Levantas os braços e te aquieta, tchê!
Não tente nada e tome cuidado que esse facão corta que é uma barbaridade...tchê!
Passa os pilas prá cá!
E te manda a la cria, senão o quarenta e quatro fala!

ASSALTANTE CARIOCA:

Seguiiiinnte, bicho...
Tu ta lascado, isso é um assalto...
Passa a grana e levanta os braços rapa... 

Não fica de bobeira que eu atiro bem pra cacete...

Vai andando e se olhar pra trás vira presunto...

ASSALTANTE BAIANO:

Ô meu rei...(longa pausa)... isso é um assalto...
Levanta os braços, mas não se avexe não...
Se num quiser nem precisa levantar, pra num ficar cansado...
Vai passando a grana, bem devagarinho...
Num repara se o berro está sem bala, mas é pra não ficar muito pesado...
Não esquenta, meu irmãozinho, vou deixar teus documentos na próxima encruzilhada...

ASSALTANTE PAULISTA:

Ôrra, meu... Isso é um assalto, cara...
Alevanta os braços, meu...
Passa a grana logo, ô meu...
Mais rápido, ô meu, que eu ainda preciso pegar a bilheteria aberta pa comprar o ingresso do jogo do Curintia, meu...
Pô, se manda, meu...


ASSALTANTE CANDANGO (Brasília):

Caro povo brasileiro, no final do mês, aumentaremos as seguintes tarifas: energia, água, esgoto, gás, passagem de ônibus, iptu, ipva, licenciamento de veículos, seguro obrigatório, gasolina, álcool, imposto de renda, IPI, ICMS,PIS, COFINS...






Novíssima Gramática da Língua Portuguesa – Domingos Paschoal Cegalla

https://www.todamateria.com.br/oralidade-e-escrita/


ATIVIDADE VARIAÇÃO LINGUÍSTICA





QUESTÃO 01 

Sobre a tira de Maurício de Souza, é possível afirmar: 

I. A palavra repiti apresenta duplo sentido, o que se pode ver pelos efeitos presentes no primeiro e no terceiro quadrinhos. 

II. A resposta da mãe de Chico Bento tem relação com a situação social em que o diálogo se apresenta.

 III. Chico Bento não tem a intenção de promover a dupla interpretação quando faz a pergunta, na primeira cena.

 IV. A rapidez com que a pasta escolar e o boletim aparecem nas mãos do personagem elucida sua inocência. 

São CORRETAS as afirmativas: 

 a) I e II apenas.


 QUESTÃO 02 

Quanto à linguagem usada pelos personagens na tirinha em estudo, só NÃO se pode afirmar que: 



QUESTÃO 03

 Sobre as personagens só é possível afirmar que: 

 a) pertencem ao mundo rural, o que é indicado pelo comportamento entre mãe e filho.



Gabarito: 

1) A    2 B     3 C

Comentários