PESQUISA

Páginas

FAESP: Semeadoras do Agro apresentam Plano de Trabalho Anual



 FAESP: Semeadoras do Agro apresentam Plano de Trabalho Anual

Comissão Especial quer valorizar o empreendedorismo das mulheres
no campo, por meio do desenvolvimento de políticas públicas

A Comissão Especial Semeadoras do Agro, formada no âmbito da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP), apresentou na última segunda-feira (11 de abril) propostas para o Plano de Trabalho Anual, com sugestões de todas as 16 participantes, entre integrantes da diretoria da entidade e de Sindicatos Rurais do Estado. “Estamos muitos satisfeitos com a concretização desta Comissão, que vem demonstrando alta produtividade no sentido de criar um objetivo maior e, principalmente, de levar os conceitos prioritários do empreendedorismo para as mulheres do campo”, afirmou o presidente da FAESP,/SENAR-SP, Fábio de Salles Meirelles.
 
“O encontro de hoje é um passo importante, pelo fato de a Comissão concretizar seus objetivos intrínsecos. O Sistema FAESP/SENAR-SP irá criar todas as condições necessárias para que esse Plano de Trabalho seja realizado”, ressaltou o vice-presidente da FAESP/SENAR-SP, Tirso de Salles Meirelles
 

“Nosso objetivo é congregar mulheres direta ou indiretamente ligadas ao campo para subsidiar a FAESP na implantação de ferramentas de valorização e empreendedorismo das mulheres do campo, por meio de propostas e de políticas públicas que venham a reduzir as desigualdades de gênero na sociedade brasileira, fortalecendo a economia criativa e o aprimoramento da nossa atividade”, ressaltou Adriana Menezes, Coordenadora da Comissão e diretora primeira-secretária da FAESP.
 

Na sequência, as participantes trouxeram sugestões diversas sobre pautas que podem ser incluídas no Plano de Trabalho anual da Comissão. Entre as propostas está a possibilidade de apresentar palestras sobre empreendedorismo, economia criativa e outros temas, visando ao fortalecimento o empoderamento das produtoras rurais.
 

Outras sugestões giraram em torno do trabalho que cada Sindicato Rural vem desenvolvendo em suas respectivas regiões, e que engloba, desde o auxílio a mulheres em situação de risco, como refugiadas, por exemplo; a criação de mecanismos de apoio para mães que trabalham no campo; a flexibilização de financiamentos, tendo em conta um número cada vez maior de mulheres que estão à frente da administração dos negócios; e a criação de cursos focados em gestão e finanças para essas mulheres busquem o aprimoramento.
 

“Já existem hoje algumas linhas de crédito cujo custo financeiro é mais barato e que capacitam e fazem o pequeno produtor ter acesso tanto para iniciar quanto para fortalecer o seu negócio. Minha sugestão é trazer algumas dessas linhas de crédito para as pequenas produtoras”, destacou Juliana Farah, integrante da Comissão.
 

Outro ponto importante abordado da reunião foi a participação crescente das mulheres nos programas oferecidos pelo SENAR-SP, nos últimos dois anos. Elas já somam 50% do total de alunos atendidos, lembrou Jair Kaczinski, gerente técnico do SENAR-SP.


Visita a Dubai e Agrishow


A reunião também contou com a apresentação do relatório da missão ao 1º Fórum Internacional da Virada Feminina, promovido pelo Conselho Superior Feminino (Confem) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), pelo SEBRAE-SP e por instituições oficiais dos Emirados Árabes Unidos. O evento aconteceu em Dubai, de 18 a 25 de março, com a participação da coordenadora da Comissão Semeadoras do Agro, da FAESP. “Eu acredito que o resultado dessa missão foi muito positivo para os produtores rurais do Estado de São Paulo e do Brasil, para a FAESP e também para a nossa Comissão”, afirmou a coordenadora.


Foi anunciada uma reunião da Comissão a ser realizada no próximo dia 28, durante a Agrishow, que acontecerá em Ribeirão Preto. A proposta é levar para o encontro um balanço do que foi discutido e a posição sobre o andamento das pautas.
 



 Informações para a Imprensa

Ricardo Viveiros & Associados (RV&A)

Paulo Fortuna