Pesquisar

1 de abr. de 2022

Mercado Eletrônico e Digital House lançam 30 bolsas para curso de Programação Web Full Stack .NET

 


 








Mercado Eletrônico e Digital House lançam 30 bolsas para curso de Programação Web Full Stack .NET

Vagas são voltadas para grupos minorizados: mulheres, negros, pessoas trans e/ou com mais de 50 anos, os alunos também concorrerão a 20 vagas de estágio
 

O Mercado Eletrônico, em parceria com a Digital House, abriu suas inscrições para o DiversiDEV, seu programa de bolsas de estudos para o curso de Programação Web Full Stack NET. São 30 bolsas, sendo 20 para contratação imediata de estagiários para atuar com back end, e 10 para o público em geral, das quais 5 destas reservadas a parentes de colaboradores do Mercado Eletrônico.


As aulas serão 100% online e ao vivo, de 2ª a 6ª feira, no período vespertino, das 14h às 17h. Ao todo serão 180 horas, com previsão de conclusão em agosto de 2022, três meses após o início das aulas. O programa é voltado para jovens e adultos, com idade igual ou maior que 18 (dezoito) anos, com ensino médio completo, residentes no Brasil, apaixonados por tecnologia e cultura digital, não sendo necessária experiência na área de tecnologia.


Feita a inscrição o candidato tem até o dia 07/04 para concluir o teste de lógica. Do dia 08 ao 18/04 os candidatos têm acesso a um curso online, que é uma etapa preparatória para o desafio online, que deve ser realizado entre 19 e 24/04. Os candidatos aprovados serão submetidos a entrevistas, aqueles que também concorrem a vaga de estágio, serão entrevistados pela equipe do Mercado Eletrônico. As matrículas serão de 09 a 13/05, o início do curso está previsto para o dia 16/05.


No caso de quem for selecionado e contratado como estagiário, é pré-requisito estar cursando do 1º ao 3º ano de qualquer faculdade. Serão privilegiados candidatos de grupos minorizados, mulheres, negros, pessoas trans e/ou com 50+ anos.


Sobre o público preferencial do processo, Cristiano Santos, CGO - Chief Growth Officer da Digital House, explica. “Não existe mais espaço para organizações que não buscam diversificar o seu time. Porém, é preciso que as ações sejam mais do que apenas atender cotas. Diversidade cultural e inclusão social são temas essenciais para novas perspectivas dentro de um negócio, proporcionando não somente a pluralidade dos produtos e serviços oferecidos, mas atingindo novos nichos de mercado, que antes não poderiam ser alcançados.”


O mesmo processo seletivo para o programa de bolsas também é válido para as 20 vagas de estágio. Durante o curso, a bolsa-auxílio dos estagiários selecionados será de R$1.500, passando a R$2.000, após o treinamento, podendo vir a resultar na contratação do participante como analista júnior.


Acreditamos que um programa de diversidade que seja efetivamente relevante para a sociedade tem que ter um caráter de inclusão muito forte. Do contrário estaríamos somente trocando de lugar quem já conseguiu vencer a barreira e se inserir no mercado. Por isso, não queríamos um programa para oferecer milhares de vagas e contar somente com o esforço individual de quem já tem que dar o melhor de si para se sustentar, mas um programa próximo, humano, que fornecesse estrutura, remuneração e acompanhamento desde o primeiro dia de estudo, para que o participante possa realmente parar o que está fazendo e se dedicar totalmente e realmente ter sucesso numa nova carreira, sem afetar a sua subsistência e de suas famílias, que muitas vezes dependem desses jovens”. Explica Armando de Vilhena, diretor de engenharia e operações do Mercado Eletrônico.

 

 

Inscrições até 07/04 aqui.

O formato de aulas será à tarde, principalmente para que os estagiários contratados estudem parte do dia para se formarem, enquanto já estão com contrato de estágio vigente.



 

Sobre o Mercado Eletrônico

O Mercado Eletrônico é líder na América Latina em soluções de e-commerce B2B. Suas tecnologias e serviços para as áreas de compras ajudam empresas a conquistarem mais economia, agilidade, compliance e colaboração.

Com escritórios no Brasil, México, EUA e Portugal, contabiliza mais de 1 milhão de fornecedores, 10 mil compradores e transaciona um valor acima de R$ 120 bilhões em negócios. É a única empresa latino-americana a fazer parte do Quadrante Mágico P2P do Gartner em 2020 e 2021.

O ME é GPTW Mulher 2020 e 2021 e está na lista das melhores empresas para trabalhar, nos rankings Brasil e TI do Great Place to Work, nas edições 2018, 2019, 2020 e 2021. É também um dos vencedores de 2019 do Guia Você S/A -- As 150 Melhores Empresas para Trabalhar e Lugares Incríveis para Trabalhar 2020 e 2021. Para mais informações, clique aqui.

 

Sobre a Digital House


Fundada em 2015, a Digital House (DH) é uma instituição educacional cuja missão é transformar as vidas das pessoas por meio da formação em disciplinas digitais. Com alunos em todo o Brasil e na América Latina, a DH é a comunidade de educação referência na região.

Com cursos 100% a distância e aulas ao vivo, a Digital House desenvolve junto aos seus alunos um trabalho focado na prática e no preparo para a vida profissional, com acompanhamento e suporte do Departamento de Carreiras para a inserção no mercado de trabalho e com taxa de empregabilidade de 95%, segundo último levantamento interno realizado.

A escola oferece eventos gratuitos e programas in-company adaptados às necessidades de cada empresa, bem como cursos intensivos e programas executivos em cinco áreas do conhecimento: Programação (Web Full Stack, Desenvolvimento Mobile Android, Desenvolvimento Mobile iOS); Marketing Digital (Básico e Avançado); Dados (Data Analytics e Data Science); UX (Experiência do Usuário); e Negócios (Gestão de Produtos Digitais, Gestão de RH Digital, Imersão em Transformação Digital, Agile for Business, Gestão de Marketing Digital e Consultor de Vendas Mercado Livre).

Para aqueles que buscam uma formação mais aprofundada como desenvolvedor, a edtech também oferece o Certified Tech Developer (CTD), criado em parceria com o Mercado Livre e Globant. Com duração média de 2 anos, o curso é baseado no conceito acadêmico centrado em metodologias ágeis para programação, conhecimento técnico e outras habilidades exigidas na profissão de desenvolvedor ou programador. Mais informações aqui.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA