PESQUISA

Páginas

Veja os governadores e prefeitos que devem renunciar para disputar as eleições 2022

 




Governadores e prefeitos que pretendem disputar uma vaga nas eleições gerais deste ano têm até sábado (2) para deixar seus cargos e, assim, se tornarem elegíveis perante à Justiça Eleitoral.

Esse afastamento, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), tem como objetivo “evitar o abuso do poder econômico ou político nas eleições por meio do uso da estrutura e de recursos aos quais o servidor tem acesso”


Quem deixa os governos estaduais

João Doria

Na quinta-feira (31), João Doria (PSDB) se despediu do governo do estado de São Paulo e, após um dia de especulações e dúvidas, afirmou que mantém a pré-candidatura à Presidência da República. O vice Rodrigo Garcia (PSDB) assume o governo paulista.

Eduardo Leite

No início desta semana, Eduardo Leite (PSDB) anunciou que deixaria o governo do Rio Grande do Sul. Ele foi derrotado nas prévias do partido por João Doria, que deverá disputar à Presidência pelo partido. Ainda não se sabe, portanto, qual cargo Leite irá concorrer no pleito deste ano. Com essa movimentação, o governo gaúcho ficará sob o comando de Delegado Ranolfo (PSDB).

Flávio Dino

Flávio Dino (PSB) vai sair do governo do Maranhão para disputar uma cadeira no Senado Federal. O vice Carlos Brandão (PSB), que deve disputar ao cargo de governador do estado nas eleições deste ano, vai assumir o comando do Executivo.

Renan Filho

O governador de Alagoas, Renan Filho (MDB), vai deixar o governo do estado para concorrer ao Senado. Como o vice Luciano Barbosa (MDB) foi eleito prefeito de Arapiraca em 2020, ainda não há confirmação de quem vai assumir o Executivo.

Camilo Santana

No Ceará, Camilo Santana também está de saída para disputar uma vaga no Senado. A vice Izolda Cela (PDT) vai comandar o estado.

Wellington Dias

O governador do Piauí, Wellington Dias (PT), vai deixar o cargo para tentar uma cadeira no Senado. A vice Regina Souza (PT) será a governadora do estado.

Quem deixa as prefeituras

Alexandre Kalil

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), anunciou na semana passada que deixará o cargo para concorrer ao governo do estado de Minas Gerais. Em um vídeo publicado nas redes sociais, ele agradeceu aos cidadãos da capital mineira e fez críticas ao governo federal.

Marquinhos Trad

O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), vai deixar o comando da prefeitura para concorrer ao governo do Mato Grosso do Sul.

Gean Loureiro

O prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (União Brasil), deixou o cargo na quinta (31). Ele vai concorrer ao governo de Santa Catarina. O vice Topázio Silveira Neto (em partido) vai assumir o posto.

Antídio Lunelli

O prefeito de Jaraguá do Sul, Antídio Lunelli (MDB), vai deixar o cargo e deve concorrer ao governo de Santa Catarina.

Lahesio Bonfim

O prefeito de São Pedro dos Crentes, Lahesio Bonfim (PTB), vai sair do comando da cidade maranhense para disputar o governo do Maranhão.

Miguel Coelho

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (União Brasil), anunciou sua saída da prefeitura de Petrolina. Ele vai se candidatar ao governo de Pernambuco.

Raquel Lyra

Raquel Lyra (PSDB) renunciou à Prefeitura de Caruaru para disputar o governo de Pernambuco no pleito deste ano.

Anderson Ferreira

O prefeito de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PL), também renunciou ao cargo para concorrer ao governo de Pernambuco.

Gustavo Mendanha

Também nesta quinta, Gustavo Mendanha (sem partido) saiu da prefeitura de Aparecida de Goiânia para se candidatar ao governo de Goiás.

fonte:https://br.noticias.yahoo.com/veja-os-governadores-e-prefeitos-que-devem-renunciar-para-disputar-as-eleicoes-2022-132828996.html