Pesquisar

5 de ago. de 2022

Dietbox explica mitos e verdades sobre o colesterol

Apesar de essencial para o organismo, em excesso, o colesterol torna-se um inimigo silencioso causador de diversos problemas vasculares, como AVC e infarto  

 

As consequências do colesterol alto são muitas e velhas conhecidas de quase todas as pessoas. No entanto, ainda há muita desinformação quando o assunto é manter a taxa sob controle no organismo, o que contribui para que receitas mirabolantes e truques para manter os níveis de colesterol baixos sejam replicados sem critério ou embasamento científico.

No Dia Nacional de Combate ao Colesterol, a nutricionista Julia Canabarro, da startup de nutrição Dietbox, separou algumas opiniões populares e principais dúvidas sobre o assunto para esclarecer, de uma vez por todas, o que é mito e o que é verdade sobre a relação do colesterol com a alimentação.

 

O que é colesterol? 

Apesar de ser comumente conhecido por seus malefícios, Julia explica: “o colesterol é, na verdade, um conjunto de gorduras responsáveis pela síntese de alguns hormônios e pela construção da membrana que envolve as células do corpo. Ele é dividido em dois grupos: o HDL, chamado popularmente de ‘colesterol bom’ e o LDL, conhecido como ‘colesterol ruim’”.

Apesar das nomenclaturas, os dois grupos são aliados e trabalham juntos no bom funcionamento do organismo. O perigo está no desequilíbrio entre eles, principalmente quando há o excesso de LDL.

 

“É só por meio da alimentação que adquiro colesterol” 

Mito. O corpo humano é responsável por cerca de 70% do colesterol que há no organismo, apenas os outros 30% são provenientes da alimentação. Porém, a profissional ressalta: “uma boa alimentação, focada em alimentos frescos como legumes, verduras e frutas, combinada à uma rotina de exercícios físicos, colabora para manter os níveis de colesterol sob controle”.

 

“Uma dieta zero carboidratos ajuda a manter o colesterol baixo” 

Mito! “Uma dieta balanceada é composta por proteínas, gorduras e carboidratos. Quando retiramos um destes elementos, temos a tendência de compensar em outro. No caso daqueles que não ingerem alimentos à base de trigo e centeio como pães, macarrão e biscoitos, a compensação se dá para as proteínas e gorduras que possuem uma concentração maior de colesterol”, esclarece a nutricionista.

 

“O ovo é o principal alimento fonte de colesterol” 

Mito! “Durante muito tempo, o ovo era tido como um vilão dentro das dietas, porém, este alimento é uma ótima fonte de proteína e diversos outros nutrientes -- o que não significa que está liberado o seu consumo em excesso”, diz Julia.

 

“Água com limão ajuda a manter o colesterol equilibrado” 

Mito. Segundo a nutricionista, não há nenhuma comprovação científica de que água com limão auxilie na manutenção do colesterol no organismo. Porém, a profissional defende que: “ainda que não auxilie neste aspecto, a bebida é rica em antioxidantes e vitamina C”.

 

“Pessoas magras não têm problemas com colesterol” 

Mito. A profissional explica que a maior porção de colesterol em nossos corpos é produzida pelo organismo, no fígado. Sendo assim, condições genéticas são a principal causa de irregularidades nos níveis de colesterol, ainda que o indivíduo possua um peso considerado adequado. No entanto, Julia alerta: “a obesidade é um fator que aumenta as chances de ter colesterol elevado”.

A profissional ainda sugere: “assim como temos alimentos ricos em colesterol ‘ruim’ (LDL), também existem aqueles ricos em colesterol ‘bom’ (HDL), como é o caso das oleaginosas, por exemplo, como nozes e castanhas”.

Porém, é preciso tomar cuidado quanto à porção consumida: ainda que ricas em gordura boa, as oleaginosas devem ser consumidas com moderação. Fazer um acompanhamento com nutricionista e exames regulares com o escopo de um cardiologista são as chaves para manter a saúde em dia.

 

Sobre a Dietbox    

Fundada em 2013, a Dietbox é a empresa responsável pelo software online de nutrição mais utilizado por profissionais da área, que oferece aos nutricionistas uma ferramenta de aproximação e fidelização de pacientes. A startup conta com mais de 200 mil profissionais e estudantes no sistema, mais de 5 milhões e meio de pacientes cadastrados e está presente em 24 países. Em 2019, a companhia deu início ao seu processo de internacionalização e personalizou o software para o mercado chileno e mexicano. A Dietbox ocupa posição de líder de mercado no Brasil.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CMC, CIDADE DE MARÍLIA