Classificação das Orações Subordinadas Adverbiais

 

Classificação das Orações Subordinadas Adverbiais

CausaisAs orações subordinadas adverbiais causais exprimem causa ou o motivo.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: porque, que, como, pois que, porquanto, visto que, uma vez que, já que, etc.

Exemplos:

·   Não fomos à festa, pois estava chovendo muito.

·   Ele não foi à escola hoje, porque estava doente.

Comparativas: As orações subordinadas adverbiais comparativas exprimem comparação.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: como, assim como, tal como, tanto como, tanto quanto, como se, do que, quanto, tal, qual, tal qual, que nem, que (combinado com menos ou mais).

Exemplos:

·   Paula é estudiosa tanto quanto seu irmão (é).

·   Luísa estava nervosa na reunião tal como eu (estava).

Concessivas: As orações subordinadas adverbiais concessivas exprimem permissão.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: embora, conquanto, por mais que, posto que, ainda que, apesar de que, se bem que, mesmo que, em que pese, etc.

Exemplos:

·   Luciana gosta muito de dançar, embora esteja com o pé quebrado.

·   Por mais que Rosana não queira, ela vai à apresentação.

Condicionais: As orações subordinadas adverbiais condicionais exprimem condição.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: se, caso, contanto que, salvo se, a não ser que, desde que, a menos que, sem que, etc.

Exemplos:

·   Iremos à festa, desde que não chova.

·   Caso José apareça, falaremos sobre a reunião.

Conformativas: As orações subordinadas adverbiais conformativas exprimem conformidade.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: conforme, segundo, como, consoante, de acordo, etc.

Exemplos:

·   Consoante às regras de conduta criadas, Antenor preferiu alertar seus colegas de trabalho.

·   Faremos o bolo conforme as dicas dadas pela Maria Elisa.

Consecutivas: As orações subordinadas adverbiais consecutivas exprimem consequência.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: de modo que, de sorte que, sem que, de forma que, de jeito que, etc.

Exemplos:

·   O palestrante falou tão baixo, de forma que não conseguimos ouvir a apresentação.

·   Nunca abandonou seus sonhos, de sorte que acabou concretizando-os.

Finais: As orações subordinadas adverbiais finais exprimem finalidade.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: a fim de que, para que, que, porque, etc.

Exemplos:

·   Estamos aqui para trabalhar.

·   Escolhemos fazer o curso para que possamos trabalhar na área desejada.

Temporais: As orações subordinadas adverbiais temporais exprimem circunstância de tempo.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: enquanto, quando, desde que, sempre que, assim que, agora que, antes que, depois que, logo que, etc.

Exemplos:

·   Enquanto eles se divertem, nós trabalhamos.

·   Assim que passar no exame final, irei de férias.

Proporcionais: As orações subordinadas adverbiais proporcionais exprimem proporção.

As conjunções subordinativas adverbiais utilizadas são: à proporção que, à medida que, ao passo que, tanto mais, tanto menos, quanto mais, quanto menos, etc.

Exemplos:

·   À medida que o tempo passa, estamos mais distantes.

·   Quanto mais estudava para a prova, mais confiante ficava.

 

Comentários