DOENÇAS TRANSMITIDAS NATURALMENTE ENTRE ANIMAIS E HOMENS

 INSTITUIÇÃO DE ENSINO REALIZA GRATUITAMENTE EVENTO SOBRE

DOENÇAS TRANSMITIDAS NATURALMENTE ENTRE ANIMAIS E HOMENS
 

Busca ampliar a comunicação, conhecimento e a conscientização da população sobre os problemas causados por enfermidades como “Monkeypox”, dengue, leishmaniose, raiva, toxoplasmose, entre outras

Evento abordará questões atuais como a importância das zoonoses em nosso meio, como evitar a cadeia de transmissão dessas doenças e melhorar a qualidade de vida com a saúde humana, animal e ambiental


Belo Horizonte, 1 de setembro de 2022 -- Você sabia que doenças zoonóticas como o Covid representam 75% das que surgiram entre os humanos? Atualmente, dois terços das doenças infecciosas existentes são consideradas zoonoses e, segundo dados do Ministério da Saúde, elas afetam um bilhão de pessoas e causam milhões de óbitos por ano em todo o mundo? Mas afinal, o que é isso? Como seria se a população conseguisse entender melhor o termo SAÚDE ÚNICA e suas implicações? Pensando em levar conhecimento e sensibilizar o público em geral sobre a interação íntima entre a saúde humana, animal e o meio ambiente, o Grupo de Estudos e Pesquisas em Zoonoses e Saúde Única (GEPZOON), formado por alunos e professores do Centro Universitário Newton Paiva, realizará, nos dias 5 e 6 de setembro, o I Simpósio de Zoonoses e Saúde Única. Gratuito e aberto ao público, o evento é uma oportunidade de ampliar a comunicação e o conhecimento sobre temas relacionados a doenças transmissíveis entre os animais e contribuir para evitar a transmissão destas, podendo melhorar a nossa qualidade de vida.

 

O evento contará com sete palestras presenciais e duas ONLINE e abordará doenças infecciosas de caráter zoonótico, ou seja, as que podem ser transmitidas naturalmente entre animais e o homem. Entre os temas que serão discutidos estão a toxoplasmose, que pode ser transmitida da mãe infectada para o bebê durante a gestação, causando sérios danos ao recém-nascido; febre maculosa, transmitida por carrapatos infectados; raiva, popularmente conhecida como doença do cachorro louco; leishmaniose, transmitida pelo mosquito palha; além de arboviroses, doenças causadas por vírus transmitidos, principalmente, por mosquitos, como a dengue e a febre amarela urbana transmitidas pelo mosquito Aedes aegyptia esporotricose, a doença da arranhadura do gato, causada por um fungo; além de um tema muito atual, “Monkeypox”, que é a varíola dos macacos.

 

“A educação sanitária e a conscientização da comunidade acerca dos problemas causados por essas enfermidades é fundamental para uma melhor qualidade de vida. Por isso, abrimos o Simpósio gratuitamente para a participação de quem tiver interesse em entender melhor como essas doenças afetam nossa saúde e como podemos diminuir a manutenção dos casos e a propagação dessas infecções”, explica Roberta Rocha, docente no curso de Farmácia do Newton Paiva. “Acreditamos que tanto nossos alunos quanto a sociedade em geral devem ser sensibilizados para entender que, para as intervenções em saúde pública sejam cada vez mais efetivas e bem-sucedidas, são necessárias ações interdisciplinares de diferentes áreas do conhecimento, ou seja, de um olhar e cuidado multiprofissional. Um futuro sustentável e mais saudável para todos, depende disto”, ressalta Ronize Ferreira, docente do curso de medicina veterinária da Newton.

 

O evento conta com nove palestras ministradas por diversos profissionais convidados de várias áreas como biologia, geologia, medicina veterinária e farmácia. Entre os convidados estão o Dr. Marcos Vinícius Ferreira Silva, farmacêutico do Laboratório de Raiva da Fundação Ezequiel Dias (FUNED) e chefe do serviço de virologia e Riquetsioses da FUNED; Dr. Fabiano Duarte Carvalho, biólogo e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz no Instituto René Rachou (IRR-FIOCRUZ-MG); Dra. Letícia de Azevedo, bióloga, Chefe do Serviço de Doenças Parasitárias da FUNED, entre outros listados abaixo com seus respectivos temas.

 

O simpósio de zoonoses e saúde única é aberto para todos os interessados no tema, desde alunos, profissionais da saúde e população em geral. As inscrições são gratuitas e, ao final, todos os participantes receberão um certificado de participação no Simpósio. Para se inscrever basta acessar o link: I Simpósio de Zoonoses e Saúde Única.

 

Serviço:

I SIMPÓSIO DE ZOONOSES E SAÚDE ÚNICA

Local: Centro Universitário Newton Paiva

Endereço: Av. Silva Lobo, 1730 - Nova Granada, Belo Horizonte - MG

Data: dias 5 e 6 de Setembro

Palestras: sete presenciais e duas ONLINE

Horário: Manhã e Noite (confira agenda detalhada abaixo)

Inscrições: Link 

 

Agenda

05/09 -- Segunda-feira

Horário

Tema

Palestrante

Mini Bio

8h45 às 9h

Abertura -- GEPZOON

 

 

9h às 10h

Febre Maculosa Brasileira no contexto da Saúde ÚnicaDra. Camila de Valgas e BastosMédica Veterinária, Professora Adjunta da Escola e Veterinária da UFMG, possui doutorado e pós-doutorado em Parasitologia pelo Instituto de Ciências Biológicas da UFMG 

10h30 às 11h30

Situação das arboviroses durante a Pandemia de COVID-19

Dr. Fabiano Duarte Carvalho

 

Biólogo, pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz no Instituto René Rachou (IRR-FIOCRUZ-MG) 

19h às 19h15

Abertura -- GEPZOON  

19h15 às 20h15

Esporotricose felina na esfera da Saúde ÚnicaDra. Myrian Kátia Iser TeixeiraMédica Veterinária, professora de pós-graduação na área de Medicina Felina. Professora de graduação de clínica médica de felinos. Professora e coordenadora de curso de aperfeiçoamento em na área de Medicina Felina.

20h45 às 21h45

Toxoplasmose: aspectos gerais e impactos na Saúde PúblicaDra. Letícia de AzevedoBióloga, mestre em Parasitologia pelo Programa de Pós-graduação em Parasitologia da UFMG. Doutora em Ciências. Chefe do Serviço de Doenças Parasitárias da FUNED, e atua como pesquisador colaborador em projetos de pesquisa sobre doenças infecciosas, como Leishmanioses e Doença de Chagas.

 

 

06/09 -- Terça-feira

Horário

Tema

Palestrante

Mini Bio

9h às 10h

Raiva: importante zoonose em Saúde Única

 

Dr. Marcos Vinícius Ferreira SilvaFarmacêutico, analista no Serviço de Virologia e Riquetsioses (Fundação Ezequiel Dias). Desenvolve projetos relacionados a vigilância laboratorial e epidemiológica de doenças infecciosas de interesse em saúde pública, e participa de pesquisas científicas na área de virologia e vigilância genômica das arboviroses e de SARS-CoV-2 em Minas Gerais. 

10h15 às 11h15

Monkeypox

 

Dr. Marcos Vinícius Ferreira Silva

Idem acima

 

11h30 às 12h30

Propostas e desafios para o controle da Leishmaniose Canina por Leishmania infantum nas Américas -- BRASILEISH

 

Dr. Vítor Márcio RibeiroMédico Veterinário, diretor Clínico do Santo Agostinho Hospital Veterinário. Presidente da Sociedade Mineira de Medicina Veterinária (SMMV), Vice-presidente do BRASILEISH - Grupo de estudo em leishmaniose animal, Conselheiro da ANCLIVEPA Minas Gerais e 2º Secretário da Associação Brasileira de Neurologia Veterinária (ABNV). 

19h às 20h

(ONLINE)

A pegada humana (humanfootprint) e as mudanças climáticas moldam os cenários atual e futuro da leishmaniose visceral humana: um estudo de caso no BrasilMe. Josefa Clara Lafuente MonteiroBióloga e Geóloga, atualmente realiza doutorado na Universidade Federal de Ouro Preto e atua principalmente na epidemiologia da leishmaniose, taxas de incidência, análises espaciais e modelagem ecológica. Pertence ao Grupo de Pesquisa no Diretório CNPQ.

20h30 às 21h30

(ONLINE)

Imunidade humoral e celular em crianças e adultos submetidos à vacinação contra Febre Amarela

 

Dra. Christiane Costa PereiraFarmacêutica, mestre em Ciências da Saúde- Biologia Celular e Molecular pela FIOCRUZ-Minas (2013). Doutora em Ciências da Saúde- Biologia Celular e Molecular pela FIOCRUZ-Minas (2017). Atualmente atua na área de Imunologia no estudo da resposta imunológica contra a vacina antiamarílica 17DD.

 

 

Sobre o Centro Universitário Newton Paiva

Comemorando os seus 50 anos de história, o Centro Universitário Newton Paiva possui dois modernos complexos em Belo Horizonte: na Av. Silva Lobo, que abriga os cursos da saúde, e na Av. Carlos Luz, que passou por uma grande obra de ampliação e modernização e abriga os cursos de exatas, direito e gestão. A instituição conta com corpo docente formado por mestres, doutores e pós doutores, e está entre as principais instituições de ensino superior de Minas Gerais.
 

São 50 cursos de graduação, divididos nas modalidades presencial e à distância, incluindo o modelo híbrido (Flex), mais de 90 cursos de pós-graduação, tanto presencial quanto à distância. É consagrada pela alta qualidade acadêmica e excelente infraestrutura, conta com avançados laboratórios, núcleos de prática em diversas áreas do conhecimento e centros de inovação como o Fab Lab Newton, Centro Newton de Empreendedorismo (CNE), Centro de Exercício Jurídico (CEJU) e o Núcleo de Práticas Contábeis (NUCont).
 

Como parte de seu compromisso de promover a reflexão e incentivar uma mudança de atitude com relação ao desenvolvimento sustentável, à consciência ambiental e ao consumo consciente, a Newton apoia e promove os 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma agenda firmada em 2015 por 193 países junto à ONU, para acabar com a pobreza, lutar contra as desigualdades e a injustiça e combater as mudanças climáticas até 2030.

 

Regiane Garcia

regiane.garcia@dezoitocom.com.br

Comentários