NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE USO INDEVIDO DO CÍRIO DE NAZARÉ EM MANIFESTAÇÃO PÚBLICA

NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE USO INDEVIDO DO CÍRIO DE NAZARÉ EM MANIFESTAÇÃO PÚBLICA

A Arquidiocese de Belém lamenta profunda e publicamente as afirmações proferidas na noite do dia 1º de setembro, em Belém, em que sua excelência o Prefeito Municipal declarou o Círio de Nazaré como não pertencente à Igreja Católica.

As palavras pronunciadas pelo prefeito feriram completamente não só a comunidade católica, mas a veracidade dos fatos históricos, uma vez que, em sua edição de número duzentos e trinta, o Círio de Nossa Senhora de Nazaré sempre foi e sempre será da IGREJA CATÓLICA APOSTÓLICA ROMANA.

Sabemos que o Círio é tido como a maior festa religiosa do mundo, uma grandiosa manifestação de fé e devoção a Nossa Senhora de Nazaré, inclusive reconhecido como Patrimônio Cultural Imaterial pelo Iphan e declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e, como tal, tem significativa influência na cultura paraense, sem deixar de ser expressão plenamente católica.

Assim sendo, toda e qualquer pessoa se sinta bem vinda para viver e participar desta manifestação mariana, independentemente de sua devoção. Porém, jamais será permitida pela Arquidiocese de Belém qualquer manifestação que pretenda se apossar e muito menos ultrajar nossa fé católica, independente das intencões ou pretensões de qualquer  ordem.

Convidamos a todo povo de Deus a manifestar a ação de graças por mais um Círio a ser realizado com toda a dignidade, e conclamamos, mais do que nunca, que preservemos em nossos corações a maior devoção mariana de nosso povo, o Círio de Nazaré. Sintam-se todos convidados, ninguém se sinta excluído e todos respeitem nossa fé católica, como procuramos respeitar o direito de liberdade religiosa em nossa sociedade.

Desejamos manter o relacionamento atencioso e dialogal com todas as autoridades legitimamente constituídas, como já fizemos nesta ocasião, ao manifestar nossa estranhesa e solicitar manifestação pública esclarecedora, em vista da superação do impasse e do escândalo indesejado por todos, certos de que as instâncias civis e religiosas continuarão a exercer sua própria missão, mantendo a necessária autonomia correspondente à liberdade religiosa garantida pela Constituição Brasileira.

Belém do Pará, 3 de setembro de 2022, Festa de São Gregório Magno, que foi Prefeito de Roma e Papa!

 

Dom Alberto Taveira Corrêa

Arcebispo Metropolitano de Belém

 


Comentários