Orações subordinadas adverbiais

 

São chamadas de orações subordinadas as orações que apresentam uma função sintática em relação à oração principal.

O período composto por subordinação é formado por duas ou mais orações, onde uma é a principal e a outra é a subordinada, pois é sintaticamente dependente dela. O período composto por coordenação, por sua vez, é formado somente por orações independentes e, desta forma, sem dependência sintática.


Orações coordenadas sindética e assindéticas 

As orações que apresentam conjunção são chamadas de orações coordenadas sindéticas.

As que não possuem conjunção são chamadas de orações coordenadas assindéticas.

Orações subordinadas adverbiais 




Subordinadas Adverbiais

As orações subordinadas adverbiais apresentam valor de advérbio ou de locução adverbial e exercem a função sintática de adjunto adverbial em relação ao núcleo verbal da oração verbal.

As orações adverbiais expressam diversas circunstâncias diante da oração principal e, por tal motivo, são classificadas como:

Causais: São as orações que expressam a circunstância de causa de algo apresentado na oração principal e são iniciadas com conjunções subordinativas causais.
Exemplo 1: Não foi à reunião de pais porque viajou.

Consecutivas: São as orações que expressam a circunstância de consequência de algo apresentado na oração principal e iniciam-se por conjunções subordinativas consecutivas.
Exemplo 2: Estudou tanto que adormeceu.

Conformativas: São as orações que expressam a circunstância de conformidade entre algo apresentado nelas e na oração principal, e são iniciadas com conjunções subordinativas conformativas.
Exemplo 3: Conforme afirmou, pagará a escola ainda hoje.

Concessivas: São as orações que expressam a circunstância de concessão de algo apresentado na oração e iniciam-se com conjunções subordinativas concessivas.
Exemplo 4: Pedro não notou nada, embora estivesse atento.

Comparativas: São as orações que expressam a circunstância de comparação de algo apresentado na oração principal e são iniciadas com conjunções subordinativas comparativas.
Exemplo 5: João viaja como um presidente.

Condicionais: São as orações que expressam a circunstância de condição de algo apresentado na oração principal e iniciam-se com conjunções subordinativas condicionais.
Exemplo 6: Visitaremos nossos primos hoje, se não chover.

Finais: São as orações que expressam a circunstância de finalidade de algo apresentado na oração principal e são iniciadas com conjunções subordinativas finais.
Exemplo 7: Maria tentou de tudo para que seu filho passasse no vestibular.

Proporcionais: São as orações que expressam a circunstância de proporção de algo apresentado na oração principal e são iniciadas com conjunções subordinativas proporcionais.
Exemplo 8: Conforme se aproximava o início das férias, a expectativa da turma aumentava.

Temporais: São as orações que expressam a circunstância de tempo de algo apresentado na oração principal e iniciam-se com conjunções subordinativas temporais.
Exemplo 9: Fico empolgado sempre que visito o nordeste.


https://museulinguaportuguesa.org.br/oracoes-subordinadas-adverbiais/tipos-oracoes-subordinadas-adverbiais/

Comentários