A Grande Revanche



Conheci um proletário que saiu da alienação,
conseguiu sua libertação social e econômica,
agora ele é, naturalmente, um rico opressor.

Onde era colônia de trabalhadores rurais,
mão de obra barata, gente oprimida pelo sistema;
hoje é o estacionamento de máquinas.
Aquela gente vive hoje de esmola do governo.

Onde era a seção da fábrica,
lugar de trabalhadores braçais, mão de obra barata,
gente oprimida pelo sistema;
hoje é o barracão das máquinas
E dos robôs que falam uma língua estranha,
Eles fabricam de tudo e não comem nada!

Não veio a revolução social,
mecânica, programada, progressiva e previsível.
O que chegou foi a mecânica das máquinas
que tirou o salário do proletário.
Agora o pão na mesa vem da assistência social.

Não foi possível através de ideologia do progresso mecânico e progressivo,
pela luta de classes sociais,
agora, a ferramenta de luta é o relativismo social:
reduzir tudo a mesma coisa,
inventar direitos, liberdades e minorias,
até que o Poder seja tomado.

Se é tudo a mesma coisa,
então deixe como está!

Muito cuidado com quem prega o Relativismo,
eles são revanchistas e serão superiores a vocês
quando estiverem no Poder. 

Os simpáticos poderosos da vez,
aceitam o Relativismo
com sentimento de superiores, amorosos...
com muito Poder de decisão,
Eles, Os Relativistas, sabem que estão sendo usados,
eles veem a demagogia e a hipocrisia de vocês
e serão impiedosos com os "simpáticos poderosos" do momento.  

J.Nunes    15-12-2017

Comentários