Concordâncias verbais



 1) Para que a frase dita por uma determinada personagem apresente a relação correta entre os tempos verbais, deve ser redigida como indicado em:

 (A) Eu poderia preveni-lo do perigo, antes que ele partisse para atravessar o deserto. 

(B) Eu podia preveni-lo do perigo, antes que ele partirá para atravessar o deserto. 

(C) Eu poderei preveni-lo do perigo, antes que ele partira para atravessar o deserto. 

(D) Eu posso preveni-lo do perigo, antes que ele tivesse partido para atravessar o deserto. 

(E) Eu terei podido preveni-lo do perigo, antes que ele partia para atravessar o deserto.


02. Analise as frases. 

 I. Ambos têm uma filha de três anos.

 II. A opinião dos ortopedistas, pelo visto, caem no vazio.

 III. No Brasil, existe meninas entre 3 e 10 anos com hora marcada no salão... 

Quanto à concordância verbal, está correto apenas o contido em 

(A) I. 

(B) II. 

(C) III. 

(D) I e III.

 (E) II e III.


3. Assinale a alternativa em que o verbo em destaque está devidamente flexionado. 

(A) Sem que soubermos, estamos gerando crianças-adultos, que dificilmente chegarão à maturidade.

 (B) Sem que sabemos, estamos gerando crianças-adultos, que dificilmente chegarão à maturidade. 

(C) Sem que saibamos, estamos gerando crianças-adultos, que dificilmente chegarão à maturidade. 

(D) Sem que saberemos, estamos gerando crianças-adultos, que dificilmente chegarão à maturidade. 

(E) Sem que sabíamos, estamos gerando crianças-adultos, que dificilmente chegarão à maturidade.



4)  Assinale a alternativa cuja frase está escrita de acordo com a norma-padrão de concordância verbal e nominal. 

(A) Aos fins de semana, meu filho sempre traz consigo roupas para lavar, as quais enchem uma mala.

 (B) Lavar roupas exige várias habilidades: uma delas é saber como funciona as máquinas de lavar.

 (C) Aprender a lavar roupas exigem atenção à quantidade de sabão e de água que se adiciona à máquina.

 (D) O conhecimento dos tecidos são importante para usar o ferro de passar roupa corretamente. 

(E) São necessários paciência e atenção para se pôr em prática as instruções do manual do ferro de passar roupa.


 5) Sobre os recursos das sintaxes de oração e de período, de concordância e de regência empregados no texto, avalie as seguintes afirmações: 

Quando eu tinha os meus 15 anos e traduzia na classe de grego do Pedro II a ‘Ciropédia’, fiquei encantado com esse nome de uma cidadezinha fundada por Ciro, o Antigo, nas montanhas do sul da Pérsia, para lá passar os verões.  


1- O primeiro período do texto inicia com orações subordinadas adverbiais temporais, seguindo-se a principal e conclui-se com adverbial final reduzida de infinitivo. 

2- Em: “Peguei do lápis e do papel, mas o poema não veio.”, o verbo pegar poderia vir desacompanhado de preposição sem prejuízo de significado. 

3- “Se há belezas em Vou-me embora pra Pasárgada, elas não passam de acidentes.”. Nessa frase há um desvio de concordância, por licença poética, porque o verbo haver não está concordando com “belezas”. São corretas as afirmações: 

A) 1, 2 e 3. 

B) 1 e 3, somente. 

C) 2 e 3, somente. 

D) 1 e 2, somente. 


6) Em “Há sempre outra autoridade, ainda mais alta,”, o emprego do singular na forma verbal em destaque deve-se: 

a) à impessoalidade do verbo “haver” no contexto. 

b) à concordância entre o verbo e o sujeito “autoridade”. 

c) ao emprego do advérbio sempre com sentido atemporal. 

d) ao sujeito desinencial subentendido pelo verbo “haver


7) Assinale a alternativa em que a forma verbal em negrito está empregada corretamente. 

(A) Quando fazer sol, iremos caminhar no parque. 

(B) Receiamos que chova, então sairemos de carro. 

(C) Nós nunca reaviamos os guarda-chuvas perdidos. 

(D) Parece que vai chover; leve o guarda-chuva para se precavir. 

(E) Quando previrem alguma mudança no tempo, avisem-nos

Comentários