Poesia Imparcialista

Nada Sério. 

A Poesia Imparcialista já foi séria,
já teve ares de salvador do mundo,
já foi leitura do contexto contemporâneo,
já foi pretensiosa feito um moça bonita ,
ou um moço idealista;
agora a Poesia Imparcialista
é semelhante a um homem de meia idade,
um quase velho fracassado.

A Poesia Imparcialista não se importa mais
com aquela grandiosidade de ser alguma coisa,
e porque ela deveria se importar,
se ninguém mais se importa,
porque eu haveria de me importar.

A Poesia Imparcialista vê as coisas
com muitos olhos e muitos ângulos
e só me importo em olhar o mundo por todos os ângulos
e por todas as dimensões da vida.

Ah!!! que patético!
esse anúncio na televisão querendo ser uma ideologia, uma filosofia de vida!
E ainda dizem que o homem não precisa de uma religião! 

Continue não se importando com o que digo e escrevo,
não é nada sério. 

Comentários