Regras de Acentuação

 


ACENTUE NESSES CASOS: 

Proparoxítonas (ex.: simpática). 

Paroxítonas terminadas em L, I, IS, N, UM, UNS, US, R, X, OS, Ã, ÃS.

 Oxítonas terminadas em A, AS, E, ES, O, OS, EM, ENS 

(vatapá, avô, parabéns) 

e as com ditongo aberto (“chapéu”, “solidéu”, “herói”, “caubói”, “corrói” etc.). 

Monossílabos tônicos terminados em A, AS, E, ES, O, OS (vá, pás, mês) 

e com ditongo aberto (“céu”, “réu”, “rói”, “mói”, “dói” etc.). 

Hiatos, quando I, IS, U, US estão sozinhos no hiato e são tônicos (raízes, saíste, balaústre). 

Verbos ter e vir na terceira pessoa do plural do presente do indicativo (eles têm, eles vêm).

 Derivados de ter e vir na terceira pessoa do singular (ele obtém, detém, convém) 

e na terceira pessoa do plural do presente do indicativo (eles obtêm, eles intervêm).


NUNCA ACENTUE NESSES CASOS: 

Ditongos abertos das palavras paroxítonas: com a nova regra ortográfica, eles deixam de receber acento. Passamos, portanto, a escrever “heroico”, “paranoico”, “ideia”, “assembleia”, “estreia” e “plateia”, todas sem acento. Topônimos (nomes de lugares): também sofrem alteração. 

Escreveremos, portanto, Coreia, Jureia, Boraceia, Cananeia, Pompeia etc. (“Ilhéus”, entretanto, mantém o acento por ser oxítona). 

Paroxítonas terminadas em ENS ou ONS (hifens, polens, protons). 

Oxítonas terminadas em I, IS, U, US (tatu, Morumbi, abacaxi). 

Hiatos, quando a sílaba seguinte começa com NH (rainha) ou quando o hiato é antecedido de ditongo (feiura, baiuca, bocaiuva, boiuno etc.). 

O acento circunflexo das letras dobradas desapareceu com a nova ortografia: agora, ele vê, eles veem, ele lê, eles leem, ele crê, eles creem, voo, abençoo, doo etc.


Comentários