Pesquisar este blog

Mostrando postagens com marcador Brasil. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Brasil. Mostrar todas as postagens

Sociedade Brasileira divulga dados de cirurgia bariátrica e metabólica no Brasil

 A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM) divulga na próxima terça-feira (27), às 10h, em coletiva de imprensa, os dados sobre cirurgia bariátrica e metabólica realizados no Brasil no ano de 2019 e 2020.


Além disso, também serão apresentadas ações para ampliar o acesso aos procedimentos para tratamento da obesidade mórbida e do diabetes no Brasil.

Participam da coletiva para a imprensa representantes da SBCBM, Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), do Conselho Federal de Medicina (CFM) e ADJ - Diabetes Brasil - a mais forte e organizada entidade não governamental voltada a ações em defesa da pessoa com diabetes, representada por pacientes e familiares que convivem com a doença em todas as suas vertentes.

A coletiva terá como mediador o jornalista Fernando Rocha.
Inscreva-se já pelo link
http://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_JKSXgDI9SPKuBtq901rGCg


Serviço:

Divulgação dos dados de cirurgia bariátrica e metabólica no Brasil
Data: 27 de outubro
Horário: 10h
Inscrições pelo link
http://us02web.zoom.us/webinar/register/WN_JKSXgDI9SPKuBtq901rGCg

Democratização da transmissão dos jogos de futebol no Brasil


CMC MÍDIA - MARÍLIA
O presidente da República, Jair Bolsonaro, editou a Medida Provisória n° 984, que transfere o direito de arena às entidades esportivas mandantes de jogos em competições nacionais, regionais e estaduais. Com isso, cada clube pode negociar a transmissão das partidas nas quais for mandante, de forma direta e individual, com as emissoras de televisão. A MP altera a Lei Pelé (Lei n° 9.615/1998) e foi publicada nesta quinta (18.06), em edição extra do Diário Oficial da União.
É uma importante medida, pois democratiza a transmissão dos jogos de futebol, por exemplo, garantindo ao torcedor a oportunidade de sempre poder assistir aos jogos do seu time, seja na TV ou no portal do clube”


Marcelo Magalhães, secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania
De acordo com o texto da MP, além de negociar, os clubes passam a autorizar ou proibir a captação, a fixação, a emissão, a transmissão, a retransmissão ou a reprodução de imagens, por qualquer meio ou processo, do espetáculo esportivo. Dessa maneira, poderão decidir se farão a transmissão das competições por redes sociais ou nos portais próprios.
“É uma importante medida, pois democratiza a transmissão dos jogos de futebol, por exemplo, garantindo ao torcedor a oportunidade de sempre poder assistir aos jogos do seu time, seja na TV ou no portal do clube”, explica o secretário especial do Esporte do Ministério da Cidadania, Marcelo Magalhães. Segundo o secretário, isso já é uma realidade mundo afora, entre grandes clubes de futebol, como alguns clubes europeus que já seguem esse posicionamento. “Veremos o fortalecimento dos programas de sócio-torcedor, o que permitirá a ampliação das receitas dos clubes. A pandemia nos mostrou a força das redes sociais e a explosão das lives”, completa Magalhães.
Patrocínio
Além dos benefícios ao torcedor, as entidades esportivas terão mais liberdade para negociar contratos com patrocinadores, pois estes terão maior visibilidade. O patrocinador da transmissão de determinada competição poderá, também, patrocinar um clube, exibindo sua marca na camisa do atleta.
Outra mudança trazida pela MP foi a revogação dos parágrafos 5º e 6º do art. 27-A da Lei Pelé. As normas impediam que emissoras de televisão ou de rádio patrocinassem ou exibissem suas marcas nos uniformes dos atletas durante as competições.
“A retirada de travas como essa na legislação garantirá que mais empresas entrem no mercado, gerando receitas às entidades, restabelecendo o equilíbrio econômico financeiro de toda a cadeia esportiva”, explica Christiano Souto Puppi, diretor do Departamento de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor da Secretaria Especial do Esporte.
futebol brasileiro

Benefícios aos atletas
Os atletas também são beneficiados com a mudança na Lei Pelé. A partir de agora, eles passam a gerir diretamente, sem a intermediação de sindicatos, os recursos obtidos a título de direito de imagem nas competições, que representam 5% (cinco por cento) da receita proveniente da exploração de direitos desportivos audiovisuais. “Os atletas terão mais autonomia e maior visibilidade com a ampliação nos canais de transmissão dos jogos”, completa o diretor.
Contrato de trabalho
A medida provisória também reduziu, até 31 de dezembro deste ano, o tempo mínimo de contrato de trabalho dos atletas profissionais de 90 dias para 30 dias, em função da pandemia do novo coronavírus. A mudança na Lei Pelé, que segue as determinações da FIFA e da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), contribui para reduzir prejuízos econômicos das entidades esportivas com a proibição de competições, que reduziram as receitas. Ao acrescentar essa mudança na MP, o Governo Federal já coloca em vigor um artigo de um projeto de lei sobre o mesmo assunto, aprovado na última quarta-feira (17.06) na Câmara dos Deputados.
“Essa alteração devolve dignidade aos clubes menores. Possibilita que eles façam a contratação por 30 dias e honrem compromissos com atletas e comissões técnicas quando tiverem tempo menor para concluir os campeonatos estaduais. Ao longo do ano, poderão administrar as contratações de acordo com as necessidades”, avalia o secretário nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor do Ministério da Cidadania, Ronaldo Lima.
Repercussão
A edição da medida provisória foi comemorada por gestores de entidades esportivas. “Esta medida representa, primeiramente, uma segurança jurídica. Agora fica claro de quem são os direitos. Dá também maior liberdade para os clubes nos direitos de transmissão dos seus próprios jogos", afirma o presidente do Comitê Paralímico Brasileiro (CPB), Mizael Conrado.
Numa rede social, o presidente do Esporte Clube Bahia, Guilherme Bellintani, também concordou com a alteração. “A partir dessa mudança, ganha-se independência. Em muitos países de alto nível do futebol, é assim que funciona. Os acordos passam a ser feitos clube a clube”, escreveu.
Diretoria de Comunicação – Ministério da Cidadania

Procura por serviços automotivos cresce 89% durante a pandemia

A importância do serviço automotivo para o seu veículo - Radar ...

Procura por serviços automotivos cresce 89% durante a pandemia

Auto elétrico, funilaria automotiva, insulfilm, higienização e polimento foram os pedidos mais solicitados no aplicativo, de acordo com o GetNinjas

GetNinjas, maior aplicativo de contratação de serviços da América Latina, identificou um aumento de 89% na procura por serviços automotivos no Brasil durante a pandemia. Este foi o maior pico registrado até agora, entre os dias 24 a 30 de maio, em comparação com os dias 8 a 14 de março, período em que a Covid-19 não havia impactado diretamente o setor. O levantamento é baseado nos mais de 200 tipos de serviços oferecidos pelos 1,5 milhão de profissionais cadastrados no app.

Entre os serviços mais solicitados da categoria de Automotivos neste período, estão: auto elétrico (170,68%); funilaria automotiva (111%); higienização e polimento (68,22%); mecânica geral (23%); e insulfilm (6,67%), que apresentaram um aumento significativo.

Com o novo rodízio de veículos que foi implementado na cidade de São Paulo e que começou a valer no início de maio, houve uma diminuição de 1,5 milhão de carros nas ruas por dia, de acordo com a Companhia de Engenharia e Tráfego (CET). Com isso, muitas pessoas estão aproveitando o veículo parado na garagem para realizar reparos e consertos que não eram feitos por conta da correria do dia-a-dia.

Panorama da demanda de serviços por automóveis

Desde o início de março, o GetNinjas tem monitorado os impactos da Covid-19 no setor de serviços autônomos. A demanda por serviços de automóveis apresentou uma mudança de comportamento ao longo dos meses de março, abril e maio. Na segunda semana analisada, a procura por este serviço chegou a cair 38,37% entre os dias 22 a 28 de março (maior queda registrada dessa categoria). Porém, a mudança começou a partir da nona semana, entre os dias 10 a 16 de maio, quando os pedidos apontaram um crescimento de 63,50%. Todas as semanas são comparadas com os dias 08 a 14 de março, período em que a Covid-19 ainda não havia atingido diretamente o setor.

Para instruir os profissionais cadastrados que ainda não estão acostumados com o formato de prestação online, o aplicativo criou também um guiparserviçoremotocom diversas dicas e orientações de como realizar o serviço online, como facilitar o pagamento e, ainda, como proceder e negociar com o cliente caso seja imprescindível uma visita presencial, garantindo a segurança do profissional e do contratante.

Sobre o GetNinjas
Disponível para Android, iOS e web, o GetNinjas (www.getninjas.com.br) foi eleito, em 2017, pela Forbes Brasil como uma das empresas mais promissoras do Brasil. Atualmente, possui mais de 200 tipos de serviços disponíveis, entre eles estão profissionais das áreas de reformas, moda e beleza, assistência técnica, serviços domésticos, aulas, eventos, entre outros. A empresa, que recebeu R$ 47 milhões de aporte de fundos como Monashees, Kaszek e Tiger Group, já está presente em mais de 3 mil cidades do Brasil, registra cerca de 4.5 milhões de pedidos de serviços ao ano, e conta com mais de 1,5 milhão profissionais cadastrados. O GetNinjas foi fundado em 2011 por Eduardo L’Hotellier, que atua como CEO - à frente das operações.

Óticas Diniz lançam 'Ponte do Bem'


Óticas Diniz lançam 'Ponte do Bem' para realizar doações na luta contra o coronavírus
• Iniciativa integra a plataforma de responsabilidade social da marca visa sensibilizar e engajar a rede no combate aos efeitos da pandemia
• Até agora quase 10.000 pessoas já foram ajudadas

Com a solidariedade em seu DNA e compromisso de proporcionar saúde visual a quem mais precisa, as Óticas Diniz - a maior rede de óticas do Brasil - lançaram a ‘Ponte do BemO termo foi escolhido para ajudar as pessoas a atravessarem esse momento e o objetivo é a doação de máscaras de proteção, alimentos e produtos de higiene em hospitais, instituições e comunidades carentes nas cidades onde estão localizadas as mais de 1.000 lojas da marca em todo o país.

"Mais do que nunca, o momento é de união. Queremos aproveitar a força do nosso ‘Diniz Social’ para nos unirmos ainda mais para ajudar os profissionais de saúde que, com muita disposição, amor, carinho e respeito ao próximo, dedicam suas vidas para cuidar e salvar outras diariamente. E auxiliar também as pessoas em situação de risco a atravessarem esse momento na luta contra o novo coronavírusbem como incentivar os produtores locais", afirma Ariane Diniz, presidente das Óticas Diniz e idealizadora do ‘Diniz Social’ .

A plataforma de responsabilidade social da marca está promovendo ‘Ponte do Bem’ com toda a rede e,  poucos dias, a franqueadora realizou as primeiraações na capital paulista. Entre elas, apoio financeiro ao projeto SAS Brasil, que proporcionou acompanhamento médico dentro de comunidades, e ao Instituto Ver e Vivertradicionais parceiros do ‘Diniz Social’, e a doação de cestas básicas, kits de limpeza, máscaras face shield e reutilizáveis a hospitaispostos de saúde e comunidades da zona norte, onde está localizado o prédio da franqueadora.

"Até aqui 1.000 médicos e enfermeiros estão mais protegidos, quase 10.000 pessoas receberam algum tipo de auxílio pequenos produtores tiveram um incremento no orçamento. Mas queremos e podemos fazer muito mais. Estamos convocando os diretores franqueados construírem conosco essa ponte do bem. Dessa forma, conseguiremos estender o cuidado e a proteção levando alimentos e produtos de higiene para outros milhares de pessoas necessitadas em todo o Brasil. Unindo forças pela vida conseguiremos atravessar esse momento com saúde e comida na mesa", garante Ariane.

Sobre as ÓTICAS DINIZ

Fundada no centro da capital maranhense por Arione Diniz, em junho de 1992, as Óticas Diniz são, hoje, a maior rede do varejo óptico do Brasil e a única marca de ópticas 100% nacional presente com mais de 1.000 unidades em todo o País. Seu diversificado mix de produtos e soluções ópticas de qualidade e alta tecnologia oferece as melhores opções em lentes e óculos de grau e de sol, incluindo as principais grifes do mercado. Entre elas, suas marcas exclusivas DNZ EyeWear, Hit e Dii Collection, sinônimo de autenticidade, liberdade e autoconfiança para quem não abre mão do conforto e da espontaneidade. As Óticas Diniz também proporcionam aos seus clientes um ambiente aconchegante e acolhedor, bem como um atendimento exclusivo e personalizado, que preza pela qualidade e que é referência entre os brasileiros. Para garantir um atendimento seguro a marca alterou seus processos durante a pandemia da COVID-19, seguindo todos os protocolos de segurança da das autoridades locais e da OMS. Além disso, a rede conta com a plataforma social "Diniz Social", iniciativa pioneira que visa contribuir para a mudança da realidade da visão infantil no Brasil. Desde 2016, o projeto já beneficiou cerca de 100 mil crianças, entre 06 e 12 anos de escolas públicas de mais de 300 cidades, que passaram por consultas com médico oftalmologista gratuitamente. E 31 mil receberam a doação de óculos de grau completo das Óticas Diniz. http://www.oticasdiniz.com.br

Acesse a nossa lista de clientes e baixe imagens em alta resolução na Sala de Imprensa da Dezoito. Veja em: http://www.dezoitocom.com.br/ .

Prefeito Daniel Alonso consegue na justiça o direito de definir a quarentena da cidade de Marília

Por G1 Bauru e Marília
Daniel Alonso
Daniel Alonso prefeito de Marília

Uma nova decisão judicial publicada no fim da tarde desta quarta-feira (10) deu ao município de Marília (SP) mais autonomia para decidir sobre a flexibilização da quarentena na cidade, permitindo que a decisão local até mesmo se sobreponha à classificação imposta pelo governo do estado.
A liminar foi concedida no mesmo dia em que o governador João Doria determinou o acirramento da flexibilização em todo estado, fazendo com que várias regiões precisassem retroceder do atual nível de flexibilização.
A decisão representa mais uma reviravolta jurídica no processo de flexibilização de Marília. Classificada inicialmente na fase 2 (amarela), com várias restrições, o prefeito Daniel Alonso resolveu por conta própria colocar a cidade dois estágios acima, na fase 4 (verde), com permissão de funcionamento de praticamente todos os setores.
No fim da semana passada, porém a Justiça suspendeu o decreto municipal e mandou a cidade retroceder para a fase 2. Nesta segunda-feira (8), a prefeitura publicou um novo decreto estabelecendo as regras e recuando na flexibilização.
O relator da decisão favorável a Marília é o juiz Jacob Valente, o mesmo que no mês passado deu à cidade de Tupã autonomia parecida.
Na decisão, o juiz diz que concedeu tutela parcial ao município no sentido de manter a flexibilização da atividade econômica local "com possibilidade de recategorização”. Apesar dessa autonomia, o prefeito Daniel Alonso disse que não pretende fazer mudanças esta semana.

Recuo na flexibilização

Após uma semana e meia de flexibilização das atividades econômicas em cidades do estado de São Paulo, o governador de SP, João Doria informou em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (10) que regiões do interior do estado terão que recuar no plano de retomada da economia.
Duas dessas regiões, Bauru e Marília, ficaram em estágios diferentes da flexibilização. A partir de agora, a de Bauru, que estava na fase 3 (amarela no mapa), terá que recuar para fase 2 (laranja). Marília, que chegou a se autodeclarar na fase 4, mas recuou para a fase 2 por decisão da Justiça, manteve-se nesse mesmo patamar.
Duas cidades do centro-oeste paulista, Quatá e João Ramalho, que pertencem à Diretoria Regional de Saúde de Presidente Prudente, recuaram da fase 3 para a fase 1 (vermelha).